Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

'Laboratório da Ufam pode melhorar desempenho de atletas locais', diz diretor do Ctara

Proposta foi divulgada durante anúncio do novo diretor do Centro de Treinamento de Alto Rendimento da Amazônia (Ctara), Paulo César Antony. Centro conta atualmente com 128 atletas

Novo diretor afirma parceria com a Ufam para desenvolvimento de atletas locais

Novo diretor afirma parceria com a Ufam para desenvolvimento de atletas locais (Divulgação/Agecom)

Durante solenidade no auditório na Fundação Vila Olímpica (FVO), o novo diretor do Centro de Treinamento de Alto Rendimento da Amazônia (Ctara), o professor Paulo César Antony, apresentou como proposta de trabalho nesta quinta-feira (24) uma parceria com a Universidade Federal do Amazonas (Ufam). A ideia é utilizar a estrutura científica na faculdade de Educação Física para melhora na triagem e desempenho de atletas locais.

Há uma semana à frente do Centro, o professor explicou que a proposta é utilizar o laboratório de Fisiologia do Esforço para medir a capacidade física de cada atleta e, a partir desse mapa, estabelecer o melhor treinamento para o mesmo.

“A Faculdade de Educação Física tem equipamentos e profissionais que podem fazer esse levantamento científico de cada atleta nosso. Com o mapa de força bruta, força fina, destreza e capacidade pulmonar identificada, nós temos condições de saber se aquele atleta tem capacidade física para determinada modalidade e também estabelecer qual melhor estratégia de treinamento para ele”, explicou Antony.

Em paralelo à utilização da estrutura da Ufam, os atletas do Ctara contam com uma estrutura multidisciplinar montada na Fundação Vila Olímpica (FVO). Atualmente, o Ctara apresenta clínicas com sete modalidades: atletismo, boxe, ginástica rítmica, judô, tênis de mesa e tiro com arco. Todas essas modalidades têm assistência de uma equipe de médico do esporte, técnico científico, psicólogo do esporte, fisioterapeuta, nutricionista, massoterapeuta e preparador físico.

Fundado há dez anos, o Ctara conta atualmente com 128 atletas. A proposta do Ctara é recrutar, capacitar e atualizar atletas e paratletas sob a ótica do conhecimento científico conforme a modalidade do atleta em todas as suas fases.