Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Maldição do centenário: Brasil e os números da goleada histórica desta Copa

O massacre imposto pela Seleção da Alemanha sobre a equipe de Felipão é o maior já ocorrido em 100 anos do futebol brasileiro. A goleada sofrida pelo escrete Canarinho se tornou o quinto maior da história das Copas

Seleção Brasileira sofre sua maior derrota em 100 anos de história.

Seleção Brasileira sofre sua maior derrota em 100 anos de história. (Clóvis Miranda)

A derrota que abalou a Seleção Brasileira na tarde desta terça-feira (8) deixará marcas eternas na história do esporte mais amado pelo País. A equipe cinco vezes campeã do mundo já sofreu mais de oito gols em uma partida. O Brasil já havia levado cinco gols em uma Copa, porém, fez seis, e conseguiu a vitória. A goleada alemã já consta como a quinta maior entre todos os Mundiais da Fifa.

Em um torneio sul-americano disputado em 1920, a Seleção Canarinho sofreu uma goleada por 6 a 0 para o Uruguai. Até então esse placar era o mais humilhante imposto a um time brasileiro. A equipe comandada pelo técnico Luis Felipe Scolari conseguiu igualar o placar negativo, da época em que o futebol ainda era tido como amador.


A extinta Iugoslávia aplicou o maior números de gols sobre uma Seleção Brasileira. Logo após a pior campanha do Brasil em uma Copa, em 1934, na Itália, nossos jogadores foram até Belgrado e perderam por 8 a 4. No Mundial de 1938, na França, chegamos a tomar cinco gols da Polônia, mas no final, o placar foi favorável ao time de Leônidas da Silva, que venceu por 6 a 5 na prorrogação do jogo.

A “lavada” sofrida pelo Brasil na semifinal da Copa se tornou a quinta maior do torneio. Na Copa da Espanha, em 1982, a Hungria fez 10 a 1 sobre El Salvador. Os mesmo húngaros, em 1954, na Suíça, aplicaram 9 a 0 na Coreia do Sul. Em 1974, na Alemanha, a Seleção do Zaire foi goleada pela Iuguslávia por 9 a 0.

Por três vezes uma seleção goleou por 8 a 0 nos mundias: Suécia sobre Cuba, em 1938, na França; Uruguai sobre a Bolívia, na Copa de 1950, no Brasil, e os próprios alemães, sobre a Arábia Saudita em 2002, na Alemanha.

No Mundial de 1954, na Suíça, o Uruguai sapecou 7 a 0 pra cima da Escócia. Os turcos repetiram o feito contra a Seleção da Coreia do Sul. E Portugal, na última Copa na África também venceu pelo mesmo placar, sendo que a vítima foram os coreanos do norte.


Coincidentemente, a goleada sofrida pelo Brasil, se iguala a da própria Seleção Canarinho aplicada sobre a Suécia, no Mundial organizado no País, em 1950. O outro 7 a 1 do torneio da Fifa, só havia se repetido quando os italianos venceram os norte-americanos na Copa de 1934, atuando na própria Itália.

No histórico do escrete brasileiro em Copas do Mundo, o “vareio” sofrido pelo time de Felipão é disparado o pior vexame de todos. Ficando à frente das derrotas de 1954, na Suíça, quando fomos derrotas pela Hungria de Puskas por 4 a 2. E na final da Copa da França, quando os donos da casa, comandados em campo pelo “carrasco” Zidane, venceram o Brasil por 3 a 0.