Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Atletas amazonenses afiam os braços para nadar a Copa Pacífico

Para as nadadoras, o torneio é uma chance de mais uma vez mostrar o seu melhor e de corrigir as falhas para chegar “voando” na Copa Pacífico

Stephany, Isabelle, Rebeca, Lohane e Pedro serão os representantes do Amazonas na Copa Pacífico de natação, no Equador

Stephany, Isabelle, Rebeca, Lohane e Pedro serão os representantes do Amazonas na Copa Pacífico de natação, no Equador (Euzivaldo Queiroz )

Com um calendário extenso de competições e de olho na Copa Pacífico de Natação, que ocorre em Outubro, na cidade de Guayaquil, no Equador, as nadadoras amazonenses Isabelle Nobre, 18, Rebeca Severiano, 17, e Stephany Rodrigues, 14, embarcaram ontem, para Boa Vista, onde começam a disputar hoje o Torneio CBDA - Infantil, Juvenil, Junior e Sênior de Natação da Amazônia Ocidental - Troféu Orleans Tupinambá Nobre. A competição em Roraima vai até amanhã.

Para as nadadoras, o torneio é uma chance de mais uma vez mostrar o seu melhor e de corrigir as falhas para chegar “voando” na Copa Pacífico. No último final de semana, Isabelle nadou o Torneio Diogo Lima, nas piscinas da Vila Olímpica de Manaus e arrastou quatro medalhas (50 m livre, 100 m borboleta, 100 m costas e 100 m livre). Ela espera trazer pra casa mais medalhas, na competição que leva o nome de seu avô.

“O bom destas competições é que corrigimos aqueles detalhes, que no dia a dia não percebemos. Além de tudo, nos ajuda para a Copa Pacífico, que é o nosso principal objetivo”, resumiu a nadadora amazonense.

Rebeca, que também participou do Torneio Diogo Lima (onde conquistou quatro medalhas de ouro e duas de prata), pretende mais uma vez “arrastar” tudo que aparecer pela frente. “Um torneio desses nos dá um bom destaque na região. Como a Isabelle falou, é hora de corrigir os nossos erros e, claro, arrastar mais algumas medalhas pra casa né?”, brincou ela.

Mais jovem do trio, Stephany Rodrigues ganhou elogios de seu treinador, Vitor Hugo, o “Botinho”. Ela ganhou destaque ao terminar o Brasileiro na quinta colocação. “A Stephany é uma das nossas promessas. Atualmente ela é a melhor colocação amazonense no Brasileiro e sempre trás pra casa várias medalhas”, destacou Botinho.

Mais feras no Equador

Pedro Vasconcelos, 16, e Lohane da Silva, 15, não embarcaram para Boa Vista, mas também estão com uma agenda ‘apertada’ de competições até o final do ano. Ambos participarão da Copa Pacífico, mas também terão desafios como o Norte/Nordeste e Jogos Escolares.

“Estamos preparando esses meninos para competires em outubro da Copa Pacífico. Temos uma delegação muito grande convocada para ir para essas competições. Para os Jogos Escolares o técnico será o Leandro Freire. Mas, pela seleção brasileira, que é a Pacífico, eu que irei acompanhá-los”, disse Botinho.