Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Estadual 2014: Mercado da bola local em alta

Jogadores como Dinamite e Charles, por exemplo, foram alguns dos atletas que trocaram de clube

Charles Atacante fechou com o campeão Princesa do Solimões para 2014

Charles Atacante fechou com o campeão Princesa do Solimões para 2014 (Evandro Seixas)

Ídolos na maioria dos clubes por onde passaram e destaques no Campeonato Amazonense de 2013, os jogadores Charles e Roberto Dinamite, ex-Nacional, foram levados pelo mercado da bola a trocar de clube. O atacante Charles, por exemplo, foi parar no campeão estadual Princesa do Solimões que no próximo ano vai disputar o Amazonense, Copa Verde, Copa do Brasil e Série D do Campeonato Brasileiro. Motivado pelo novo clube, Charles acredita que a proposta do Princesa do Solimões, que vai disputar quatro competições importantes, vai lhe dar motivação para voltar aos bons tempos de “matador” e campeão quando defendeu o Penarol em 2011 e o Naça em 2012, épocas nas quais foi campeão Estadual defendendo essas equipes.

“O Princesa é uma grande equipe do interior. O clube está fazendo boas contratações para montar um time forte para 2014. Sempre fui um jogador que briguei pela artilharia por onde passei, mas tive poucas oportunidades esse ano no Nacional e marquei apenas três gols no Campeonato Estadual. A motivação cresce num time novo e o meu objetivo é ser artilheiro e ajudar a levar o Princesa ao acesso a Série C do Brasileiro”, prometeu o atacante.

Homem de confiança do técnico Aderbal Lana pelo Naça, quando disputou o Estadual, Copa do Brasil e Série do Brasileirão, Roberto Dinamite foi reforçar o Fast Clube. Apesar de ter sido titular absoluto e capitão do time do Nacional sob o comando de Lana, com a queda do treinador e a pressão da torcida, Dinamite perdeu a posição e ficou na reserva.

“A minha expectativa é a melhor possível nesse retorno ao Fast Clube. Saí do clube para o Nacional com o carinho da torcida, mas agora retornei. A diretoria e o professor Lana mais uma vez estão apostando em mim. O Fast está montando uma equipe forte com jogadores experientes como o Carlinhos Bala e o Rosembrick para quebrar esse tabu sem títulos. A torcida pode confiar que vamos em busca dessa conquista e entrar para a história que é a nossa meta”, afirmou Dinamite.

Já o “índio negro” do futebol amazonense, o atacante Leonardo que marcou dez gols esse ano entre jogos do Estadual, Copa do Brasil e Série D do Campeonato Brasileiro, apesar de ter sido sondado pela diretoria fastiana, preferiu continuar no Nacional para a temporada do ano que vem.

O Retorno

Com passagens pelas equipes do São Raimundo, Nacional, Holanda e Manaus Compensão, o atacante Branco, ex-Clube do Remo (PA), está de volta ao futebol amazonense. O atacante vai reforçar o Tubarão de Manacapuru e vem motivado para brigar pela artilharia do Campeonato Estadual.

“Já tenho um nome no futebol do Amazonas. Para mim será importante voltar depois de cinco anos. Quero ser campeão estadual e artilheiro da competição como fui em 2009 com 12 gols pelo Nacional. Estava jogando no Remo onde fiz cinco gols nessa temporada”, relembrou o atacante do Tubarão de Manacapuru.

Garanha, agora, só na base

Pouco utilizado pelo ex-técnico do Nacional, Aderbal Lana, durante o Estadual 2013, o veterano atacante Garanha, 36 anos, que foi ídolo da torcida nacionalina na última década, resolveu encerrar a carreira como jogador profissional. Agora o jogador vai se dedicar às categorias de base do Leão da Vila Municipal. Seu último gol com a camisa do Naça foi marcado na final do Estadual contra o Princesa do Solimões em Manacapuru no dia 26 de maio, quando o time venceu por 2 a 0, mas perdeu o título por 8 a 7 nas penalidades. Ele relembrou que a partida contra o Vasco em São Januário, pela Copa do Brasil, acabou sendo a sua despedida de partidas oficiais.

Foram mais de 20 anos dedicados ao futebol amazonense, além de outras equipes do País como Grêmio de Porto Alegre, Santo André, Goiás, Rio Branco do Acre e passagens pelo São Raimundo e Fast.

“Quem viu, viu, quem não viu agora só vai poder ver os gols do Garanha em vídeos de DVD nos arquivos da história do futebol. Mas não deixo o futebol com mágoas de ninguém e sou agradecido à diretoria do Nacional que sempre apostou em mim. Acredito que ainda tinha muito a acrescentar com o futebol e que poderia jogar mais essa temporada, mas infelizmente não fechei com nenhum clube e parei”, avaliou o ex-atacante azulino.