Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Exposição traz relíquias do futebol ao Brasil

Vindo da Inglaterra, chega ao Brasil o maior museu itinerante sobre futebol, do mundo

Camisa usada pelo Rei Pelé na disputa da Copa do Mundo de 1958

Camisa usada pelo Rei Pelé na disputa da Copa do Mundo de 1958 (Divulgação)

A bola que fez inaugurar o placar em finais de Copa do Mundo, uma réplica do primeiro livro de regras do futebol e até a camisa (nunca antes exposta ao público) com que Pelé encantou o mundo pela primeira vez, aos 17 anos, na disputa do Campeonato Mundial 1958.

Essas e outras relíquias serão expostas na mostra itinerante “We Speak Football” (Nós Falamos Futebol”, em livre tradução), que chega ao Brasil no dia 3 de julho, em João Pessoa, Paraíba, e deve rodar o mundo acompanhando grandes eventos esportivos nos cinco continentes até 2022.

Fora do circuito de jogos da Copa, a capital paraibana, no entanto, está a 122 km de Recife e 188 km de Natal, duas cidades-sede do Mundial, e, com a exposição, tem a chance de integrar o roteiro extra-oficial do evento esportivo mais aguardado do planeta.

Com mais de 500 peças que contam a história dos 150 anos do futebol, a mostra é uma parceria do National Football Museum de Manchester, Inglaterra, com o 3-2-1 Qtar Olympic and Sports Museum, do Catar.

Até o dia 19 de outubro, milhares de pessoas devem passar pela Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Arte -, conjunto arquitetônico projetado por Oscar Niemayer, para visitar a exposição. O acesso é gratuito e a mostra pretende integrar a história do esporte mais popular do planeta com tecnologia e interatividade. Na segunda parte da mostra (“Segundo tempo”), por exemplo, o público terá a chance de testar suas habilidades em lances simulados, entre eles, uma cobrança de pênalti virtual em tamanho real.

Outros pontos altos da exposição, em João Pessoa, serão as exibições de vídeos dos melhores momentos da história do esporte, uma apresentação da história dos 11 maiores craques de cada país e uma experiência que deve transportar o torcedor para dentro dos maiores estádios de futebol do mundo.

Números

150 anos de história do futebol serão contados por meio de mais de 500 peças de grande valor histórico, que serão exibidas na primeira parte da exposição, em João Pessoa (PB).

140 mil peças tem o Museu Nacional do Futebol, de Manchester, dono do antigo acervo da Fifa. Reza a lenda, que o federação internacional do futebol tenta, em vão, readquirir o acervo.

720 mil habitantes tem a cidade de João Pessoa, capital e principal centro financeiro e econômico do estado da Paraíba. Pacata e muito bela, João Pessoa tem praias urbanas limpas e preservadas.

Peças expostas pela primeira vez no Brasil

Em coletiva de imprensa em João Pessoa, Paraíba, a única cidade brasileira a receber a mostra, os diretores dos museus organizadores da exposição mostraram entusiasmo com o projeto, que deve se tornar o maior museu itinerante sobre futebol em todo o mundo. “Estamos muito empolgados com a exposição”, disse o curador da mostra, Kevin Moore, destacando que alguns dos objetos expostos, a maioria deles oriunda do Museu Nacional de Manchester, nunca haviam saído da Inglaterra. “Algumas das peças nunca foram exibidas em Manchester, porque o foco do museu é a história do futebol inglês. Essas peças serão vistas pela primeira vez pelos brasileiros”, ressaltou.

O diretor do Museu Nacional do Futebol, Kevin Moore, e do Museu Olímpico do Catar, Christian Wacker, explicaram que o programa também prevê parceria com agentes públicos locais para a realização de programas educativos, incentivando a disseminação do esporte como cultura e conhecimento através do entretenimento e da História.

Do Brasil, o museu itinerante segue para o Canadá (2015), onde acontece a Copa do Mundo de Futebol Feminino. Em seguida, França (2016), Alemanha (2017), Rússia (2018), Japão (2019), Inglaterra (2020), Coreia do Sul (2021) e Catar (2022), por ocasião da Copa do Mundo daquele país.

Dividida em “dois tempos”, como numa partida de futebol, a We Speak Football - primeira parte da exposição - terá cinco ambientes: História, Craques da Bola (uma seleção dos 11 maiores jogadores de todos os tempos), Copa do Mundo Fifa, Torcedores e A Arte do Futebol.

Já na segunda parte, ou “Segundo Tempo” são a tecnologia e a interatividade que devem chamar a atenção. É quando os visitantes terão a chance de testar suas habilidades com uma variada gama de jogos, como disputas de pênaltis, fliperama e brinquedos saudosos, tipo jogos de botão. Para fechar a partida, podemos assistir a um vídeo com uma seleção de imagens dos maiores momentos do futebol mundial.

Aos fãs de videogame, o esporte no mundo virtual também vai ter espaço: 20 anos de evolução dos jogos digitais estarão à disposição de quem quiser botar em prática o seu lado gamer ou relembrar os clássicos jogos. Os organizadores citaram a Nintendo, mas é possível que mais empresas tragam seus consoles para o evento.