Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Feras da natação se enfrentam na 41° Travessia 'Almirante Tamandaré'

Praia da Ponta Negra sedia, a partir das 9h, mais uma edição da charmosa prova aquática

Praia da Ponta Negra sedia, a partir das 9h, mais uma edição da charmosa prova aquática

Praia da Ponta Negra sedia, a partir das 9h, mais uma edição da charmosa prova aquática (Michael Dantas/Sejel )

Depois de conquistar bons resultados nas piscinas na Copa Pacífico de Natação, disputada este ano em Lima (Peru) e participar do Campeonato Mundial realizado em Brasília, a nadadora amazonense Isabelle Nobre, 17 anos, entra na água para enfrentar o primeiro desafio em uma competição de águas abertas na 41ª Travessia “Almirante Tamandaré” que acontece hoje a partir das 9h na praia da Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus.

Apesar da estréia nadando nas águas do Rio Negro, Isabelle está confiante e promete travar um duelo com as nadadoras Juliana Albuquerque (MG) e Flávia Castanhede (RR), favoritas na categoria absoluto feminino. Além de Isabelle Nobre, a prova aquática vai reunir grandes nomes da natação amazonense que já confirmaram presença, como Vitória Santa Rita, Leonardo Brasil, Felipe Ribeiro e Jeferson Mascarenhas - que vai tentar conquistar o seu 11º título pela competição.

“Essa é a primeira vez que disputo a prova Almirante Tamandaré. Treinei muito todos os dias durante um mês e por isso estou confiante que vou brigar pelo pódio. Estou mais acostumada em competir em piscina, mas estou querendo novas experiências na minha carreira. A briga vai ser boa com a Juliana Albuquerque e com a roraimense Flávia Castanhede”, promete Nobre.

Na avaliação da nadadora amazonense, a competição mais tradicional de águas abertas de Manaus deve apresentar muitos obstáculos a ser superados durante a prova. “A maior dificuldade será o forte banzeiro do rio Negro durante a prova. Também é difícil enxergar as bóias e isso pode atrapalhar um pouco. Tudo isso é novo pra mim. Estava focada em competições na piscina e nadar no rio é diferente. Esse ano foi bom pra mim. Conquistei o segundo lugar na Copa do Pacífico realizada em Lima e participei do Mundial em Brasília defendendo a Seleção Brasileira e fiquei na 13ª colocação”, relembrou Isabelle Nobre.

Ícone das águas

Considerado um dos ícones da natação amazonense, o veterano nadador Jefferson Mascarenhas, vai tentar o seu 11º título na competição. “Mais uma vez vou estar competindo pela categoria master e se tudo der certo vou brigar pelo meu 11º título da Almirante Tamandaré”, disse, entusiasmado, Mascarenhas.

Premiação valiosa

A travessia Almirante Tamandaré terá três categorias, sendo elas: Infanto Juvenil (9 a 14 anos), Adulto (15 a 34 anos) e Master (a partir de 35) e percursos de 2,5 e 5 km e Circuito de 2,5 km (Adulto Aberto). Segundo o capitão Paulo Cesar, do 9º Distrito Naval, um dos organizadores do evento, a expectativa é que mais de 150 atletas participem da prova que é considerada uma das mais tradicionais do Amazonas, com mais de 40 anos de existência, e que presta homenagem ao patrono da Marinha o Almirante Tamandaré.

“A expectativa é que as inscrições deste ano superem as do ano passado. A Travessia é um evento tradicional no calendário esportivo da cidade e todos os anos um grande número de pessoas vão até a praia da Ponta Negra para prestigiar. Espero que esse ano não seja diferente”, disse o capitão.

Premiação

Ainda segundo o militar, um dos diferenciais da prova deste ano está na premiação, que irá distribuir um dos valores mais altos de todas as edições: um total de R$ 9.750. Para o circuito de 2,5 km (Adulto Aberto), o primeiro colocado vai receber R$2.500, o segundo (a) R$ 2.000 e o terceiro R$ 1.500. Já no Circuito de 2,5 km (Infanto Juvenil e Master) o primeiro colocado vai receber R$ 1.500, o segundo R$ 1.250 e o terceiro R$ 1.000.