Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Ídolo Romerito fala sobre o rebaixamento do Fluminense

Ex-jogador falou com o CRAQUE e comentou sobre seu clube, a Arena e a Copa do Mundo

 “Foi um dia bonito de festa", relembra Romerito sobre a última vez que esteve em Manaus, ainda como jogador do Fluminense

“Foi um dia bonito de festa", relembra Romerito sobre a última vez que esteve em Manaus, ainda como jogador do Fluminense (Divulgação)

Na semana em que o Fluminense viveu pela terceira vez o drama do rebaixamento, Manaus recebeu a visita de um dos seus maiores ídolos – o paraguaio Romerito – autor do gol do bicampeonato Brasileiro de 1984. O meia, que é torcedor declarado do Tricolor Carioca, esteve na capital amazonense para visitar a Arena da Amazônia Vivaldo Lima e falou sobre a tristeza de ver mais uma vez o time do coração deixar a elite do futebol.

Convidado do Comitê Organizador da Copa do Mundo, o ex-jogador - que na década de 80 jogou pelo Cosmos no então Vivaldão, ficou encantado com o novo estádio de Manaus e afirmou que será um dos mais bonitos da Copa de 2014.

“Espero que a Arena da Amazônia fique pronta logo, tenho certeza que Manaus terá um belo estádio, um dos mais bonitos do Brasil”, disse o craque.

Romerito é um dos heróis da história do Fluminense. Em 1984, ele marcou o gol que garantiu o bicampeonato Brasileiro do Tricolor, no primeiro confronto contra o Vasco. O segundo jogo acabou em 0 a 0 e por isso, o Fluzão ficou com o troféu.

Em 2010, o ex-jogador que também brilhou com a camisa do Paraguai, veio para o Brasil acompanhar a conquista do tricampeonato e, ano passado, comemorou o tetra do Flu.

Mas nem só de alegrias vive o futebol e por isso, Romerito, como um bom torcedor fiel, também acompanhou as últimas semanas do Fluzão, antes do jogo decisivo contra o Bahia, no domingo passado. E ao final da partida, mesmo com a vitória, viu o time carioca ser rebaixado pela terceira vez.

“Foi muito triste ver o Fluminense deixar a Série A mais uma vez. Eu acompanhei esses últimos dias antes da rodada decisiva e todos estavam abatidos. Na verdade acho que ninguém imaginava que isso (rebaixamento) pudesse mesmo acontecer”, lamentou ele.

Em pouco mais de um ano, o Fluminense foi do céu ao inferno, perdeu jogadores importantes que foram fundamentais na conquista do título de 2012. Não contratou substitutos a altura e ainda viu o seu maior craque, Fred ser lesionado e desfalcar o time em um momento crucial. Mas para o paraguaio, o principal motivo para queda da equipe foi outro. “Acredito que se o Abel tivesse continuado no Fluminense nós não chegaríamos a essa situação. É claro que os laterais e os cabeças de área que saíram também fizeram falta, mas a ausência do Abel foi muito sentida”, disse, se referindo ao técnico Abel Braga que comandou o Fluminense durante dois anos, um mês e 21 dias.

Sobre a Copa do Mundo, Romerito disse que essa próxima edição no Brasil será uma das mais difíceis e que, com o Paraguai fora do torneio, ele já sabe pra quem vai torcer.

“Vou torcer pelo Brasil, tenho certeza de que ele estará na final”, afirmou o ídolo.

Tristeza pode acabar amanhã

Por conta de um erro da Portuguesa na última rodada do Brasileirão, a tristeza de Romerito pode acabar amanhã.

A Lusa escalou um jogador suspenso na partida contra o Grêmio no último domingo, e pode ser punida com a perda de quatro pontos. A punição pode alterar a parte de baixo da tabela, rebaixando a própria Portuguesa e salvando o Fluminense.

O meia Héverton, da Portuguesa, cumpriu suspensão automática diante da Ponte Preta e foi julgado na sexta-feira, dia 6, pela 4ª Comissão Disciplinar do STJD. O jogador foi punido por duas partidas e deveria cumprir mais uma diante do Grêmio. No entanto, foi relacionado e entrou aos 32 minutos do segundo tempo do empate em 0 a 0 com o Tricolor gaúcho.

Amanhã os auditores do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) analisarão e definirão o caso.

Apesar de ser beneficiado, caso a Lusa perca os pontos, o Fluminense nega participação na denúncia.

“Obviamente fui surpreendido com o caso e o Fluminense passou a acompanhar a situação”, disse Peter Siemsen, presidente do Clube.

“Apesar de ser relacionado tão somente após descumprimento de uma norma da Lusa e não ter nenhuma relação com o Fluminense, zero relação, houve por parte da mídia, das pessoas, associarem o Fluminense a uma situação de irregularidade. O clube não tem nenhuma participação”, garantiu o dirigente.

Histórico

Primeira vez

O Fluminense foi rebaixado pela primeira vez em 1996. O time enfrentava uma forte crise financeira. Na última rodada o Flu conseguiu vencer o Vitória, mas o resultado não foi suficiente para permanecer na Elite.

Mais longe...

Em 1998, o time foi ainda mais longe. Após empatar com o ABC de Natal o Fluzão foi parar na série B. Foi campeão da terceira divisão em 1999 e voltou para a primeira divisão em 2000, após ser beneficiado com a Copa João Havelange.