Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Secretário municipal de esportes faz balanço dos seis meses de administração

Nos primeiros seis meses de atividade na gestão tucana, Fabrício Lima elegeu alguns ganhos esportivos para a cidade, com destaque para o bolsa-atleta municipal

Secretário de esporte falou sobre os pontos positivos dos seis meses à frente da Semdej

Secretário de esporte falou sobre os pontos positivos dos seis meses à frente da Semdej (Márcio Silva )

A intimidade como prefeito Artur Neto (PSDB) e o ritmo “acelerado” no comando da Secretaria Municipal de Esportes (Semdej), fazem de Fabrício Lima um dos secretários mais prestigiados da administração municipal, no melhor estilo “tudo ao mesmo tempo, agora”.

Nos primeiros seis meses de atividade na gestão tucana, Fabrício elegeu alguns ganhos esportivos para a cidade, com destaque para o bolsa-atleta municipal, o intercâmbio internacional com atletas e professores locais de modalidades de alto rendimento, a definição de um calendário fixo comunitário com a Copa dos Bairros de futsal, de basquete e de vôlei em sintonia com o Peladão, a construção do Centro de Lutas Diego Trindade e a vinda de uma das etapas nacionais do Shooto Brasil a Manaus.

“Chegamos a seis milhões de pessoas pelo o Canal Combate e o SporTV com a transmissão do Shooto. É uma vitrine para os nossos atletas e uma grande oportunidade de divulgar a cidade”.

Neste segundo semestre, Fabrício quer manter o ritmo, mas vai inserir nas ações prioritárias a execução de um programa de reformas, ampliação e construção de quadras e centros esportivos comunitários. “Já encaminhamos o processo de licitação para ampliação do Centro de Remo, com auditório para 60 pessoas, academia, restaurante e sede do Remo, Triatlo e SUP (Stand Up Pedal)”.

O secretário diz ter carta branca de Artur para manter a pegada esportiva municipal. “Minha sintonia com o prefeito é boa, porque, além dele ser um esportista nato, faz questão de acompanhar os eventos da Semdej. Todas as manhãs a gente pedala juntos na Ponta Negra”, revela.

Pai de Beatriz, de oito anos, e marido da nutricionista Carolina, Fabrício diz estar pronto para mais um semestre de realizações. “O apoio da família é fundamental nesse processo”. Abaixo, trechos da avaliação que fez da sua administração à frente da Semdej:

Cite algumas das principais realizações no primeiro semestre?

O intercâmbio internacional com atletas e professores de várias modalidades foi uma marca nossa. Na ginástica olímpica, mandamos seis crianças e três professores à Bulgária, que é talvez a escola mais forte da ginástica olímpica. São garotas oriundas do projeto social do Eldorado. Duas dessas garotas, ambas do origem humilde, ganharam bolsa de estudo integrais em escolas particulares e conquistaram títulos no mundial da Rússia recentemente. Isso é muito satisfatório. No Jiu-jitsu mandamos vários atletas de ponta para o Adu Dhabi Pró, nos Emirados Árabes, e vamos enviar ao Japão dez atletas para aperfeiçoar técnicas de judô e jiu-jitsu. Esse aprendizado no Japão, que é berço das artes marciais é muito valioso para nós

E o que falta para esse segundo semestre?

A ênfase será dada para a ampliação, reforma ou construção de quadras e centros esportivos. Já encaminhamos o processo de licitação, por exemplo, do Centro de Remo, que terá auditório para 60 pessoas, academia moderna, restaurante e será sede do Remo, do Triatlo e do SUP (Stand Up Pedal).

Que tipo de benefícios traz à cidade a vinda de eventos como o Shooto Brasil?

Chegamos a seis milhões de pessoas via Canal Combate e SporTV. É uma bela vitrine para os lutadores locais de MMA, uma vez que Manaus é um dos celeiros do mundo, É uma oportunidade para divulgar Manaus, que será sede da Copa do Mundo. Há também uma negociação para trazermos o UFC para Manaus, via André Pederneiras (treinador e empresário do ramo de MMA). Precisaríamos fazer alguns ajustes, por exemplo, na Arena Amadeu Teixeira, como climatização do local.

E em termos de esporte comunitário. Como está?

Consolidamos a Copa dos Bairros de Futsal, de Vôlei e de Basquete, juntamente com o Peladão, que fazem o calendário anual do esporte comunitário. Tenho isso como um ganho enorme para o esporte comunitário, pois quando o Peladão acaba os outros começam. Isso dá vida ao esporte comunitário, porque é um local de interação social, de esportiva, de saúde, de família”

Você parece ter boa sintonia com o prefeito...

Uma marca da gestão do Artur é a sintonia entre todo o secretariado. Não há vaidades. Conheço o Artur há muito tempo. Estudei com o Artur Bisneto no La Salle e frequentava a casa dele.. Em 1989, quando eu tinha 13 anos, eu via o Artur chegar em casa ‘pilhado’, preocupado com a cidade. Hoje não é diferente. E Manaus tem mil vezes mais problemas agora.