Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Equipes chegam à final do Peladão Verde

Semifinais tiveram "zebras", polêmica e estreantes na final

Contando menos com a sorte do que com o bom futebol, equipes chegam à final do Peladão

Contando menos com a sorte do que com o bom futebol, equipes chegam à final do Peladão (Márcio Silva)

O Peladão Verde 2013 conheceu neste final de semana as equipes que vão decidir as categorias Master e Feminino. Central do Coroado e Cidade Nova Master são os finalistas da categoria mais experiente do Peladão Verde, enquanto União da Vitória Atléticas Clube e SEA/Unidos da Cidade Nova disputarão o título entre as mulheres. As semifinais foram recheadas de emoções e ainda sobrou até espaço para “azarões” derrubarem times considerados favoritos e uma pitada de polêmica nos jogos. As finais do Master e do Feminino estão agendadas para o dia 14 de dezembro, em locais a serem definidos.  

Final antecipada

Em uma partida que para muitos teve clima de “decisão antecipada”, o Central do Coroado bateu o AJ Obidense por 2 a 0 e garantiu vaga na final da categoria master do Peladão Verde 2013. O duelo aconteceu na manhã de ontem, no campo da Petrobras, no Distrito Industrial e contou com a presença de ambas as torcidas em peso. 

Aos 28 da primeira etapa, o meia João Carlos Cavalo foi buscar uma bola quase perdida na linha de fundo, cruzou da direita e o volante Ferro se antecipou na pequena área e escorou para o fundo das redes do Obidense, abrindo o placar. O gol fez com que a equipe dos paraenses radicados em Manaus partisse para o “tudo ou nada” no segundo tempo.

A pressão, porém, não se traduziu em muitas chances claras de gol. Na melhor delas, aos 27 minutos, o zagueiro Genival soltou uma bomba de fora da área e o goleiro Carlinhos, do Central, precisou se esticar todo para impedir que a bola entrasse no ângulo. A equipe do Coroado encaixou um contra-ataque dois minutos depois e “matou”o jogo. Ransey recebeu livre na área, escolheu o canto e bateu forte, sem chances para Gelson. A partir daí, foi só comemorar. O Central chega pela primeira vez à decisão dos masters e assume a pinta de favorito, sem perder a humildade. “Hoje definimos o jogo em dois detalhes”, disse o camisa 10, João Carlos Cavalo, que busca seu quarto título de Peladão.

Cidade nova chegou

O bairro Cidade Nova, que foi a região que inscreveu o maior número de times na categoria principal do Peladão 2013, mostrou, ontem, que também quer fazer história nas categorias Feminino e Master e classificou uma equipe para a final de cada torneio. Do lado feminino, quem está na final é a equipe da Sociedade Esportiva Amazônia (SEA)/ Unidos da Cidade Nova. Jogando em casa, no campo do Osvaldo Frota, na Cidade Nova 1, as meninas derrotaram o Grêmio Unidas do Alvorada por 1 a 0.

Clima quente

Após o jogo, torcedores e atletas do Alvorada reclamaram da arbitragem, e acabaram se envolvendo em uma briga generalizada com torcedores do SEA, que tentaram impedir que árbitro e auxiliares fossem agredidos. O árbitro Ribamar informou que o incidente seria registrado na súmula.

Na outra semifinal realizada na manhã de ontem no Osvaldo Frota, Amigos da Cidade Nova e Cidade Nova Master mediram forças para ver quem merecia passar para a final. Com a melhor campanha e o artilheiro do torneio, o Cidade Nova Master entrou em campo mais atento, e venceu a partida por 4 a 2. O centroavante Ley, que começou o jogo com 16 gols no campeonato, marcou três dos quatro gols da semifinal, e se isolou de vez na artilharia, com 19 gols.

‘Zebra’ e ‘vingança’ no feminino

O Grupo Sucesso, “bicho-papão” da categoria feminina, não intimidou a mulherada do União da Vitória Atléticas Clube, equipe montada neste ano para disputar o Peladão. Na tarde de sábado, as estreantes bateram as tricampeãs por 1 a 0, no campo da Nilton Lins, e carimbaram o passaporte para a final da categoria.

O gol da vitória foi marcado pela lateral-direita Larissa, 27. Além da felicidade por ter classificado sua equipe para a final, o gol teve gosto de “vingança” para Larissa. “No ano passado, defendia outra equipe e saí em um perde-sai justamente para o Grupo Sucesso. Poderíamos até ter feito mais gols, mas, a classificação para a final merece ser muito comemorada”, contou a jogadora, que é professora de matemática na Escola Estadual Antogildo Pascoal, no Novo Israel. Presidente da equipe, Marcos Rogério não conseguiu conter a empolgação. “Já chegamos até aqui, agora não podemos mais pensar em outra coisa que não o título”.