Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

O ‘casal 20’ se foi: Morre Assis, ex-parceiro de Washington no Fluminense nos anos 1980

O ex-jogador de 61 anos, conhecido por ser o carrasco do Flamengo faleceu em Curitiba, no Paraná. Seu companheiro de ataque no tricolor carioca, Washington, morreu em maio desse ano

Morreu Assis, da dupla Assis e Washington do Fluminense.

Morreu Assis, da dupla Assis e Washington do Fluminense. (Reprodução/internet)

Morreu no início da manhã deste domingo (6), em Curitiba, no Paraná, o ex-atacante Assis. A dupla Assis e Washington ficou eternizada pela torcida do Fluminense do Rio de Janeiro como o “Casal 20”, em alusão a um seriado de Tv dos anos 80. O ex-jogador estava internado havia 15 dias com problemas causados por uma doença renal crônica.

Assis ficou conhecido como “Carrasco”, por seus gols decisivos dos Fla-Flus – clássico entre Flamengo e Fluminense. O ex-jogador começou a carreira no Francana de São Paulo e teve uma passagem pelo Inter de Porto Alegre antes de ir pro Atlético-PR, onde obteve grande destaque.

Depois seguiu para o tricolor do Rio onde, nos anos de 1983 a 1987, fez uma parceria histórica com Washington. O parceiro de Assis faleceu no dia 25 de maio desse ano, em decorrência de uma esclerose lateral, uma doença degenerativa. A dupla ajudou o clube das Laranjeiras a conquistar o tricampeonato carioca (83/84/85), assim como o Brasileirão de 1984, fato que o levou a defender a Seleção Brasileira em dois amistosos no mesmo ano.


No site oficial do clube, o presidente do Fluminense, Peter Siemsen declarou luto oficial de sete dias e comentou a morte do ex-craque. “É uma perda muito grande. Assis foi um dos maiores ídolos da história do Fluminense. Marcou uma geração. Um ídolo que tinha uma forte ligação com o clube desde sempre. Hoje é dia de reverenciá-lo por tudo que fez por nós tricolores.”, lamentou o dirigente.

Antes de encerrar a carreira, Assis retornou ao Furacão em duas passagens. O ex-jogador ainda atuou pelo Paraná Clube e o Paysandu. O eterno ídolo tricolor será enterrado nesta segunda-feira (7), em cemitério da capital paranaense.