Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Naça fecha a zaga e reforça o ataque com grandalhão

Novas contratações dão maior solidez ao Nacional para a temporada de 2014

Fabiano [Nacional]

Gigante: o atacante Fabiano tem 1,90m de altura (Evandro Seixas)

O volante Negreti, ex-Toledo (PR), 28 anos, chegou nesta terça (10) para reforçar o Nacional na temporada de 2014 e ser o novo “cão de guarda” à frente da defesa nacionalina. O goleiro Douglas também se apresentou ao novo clube e treinou no Centro de Treinamento Barbosa Filho, Zona Leste de Manaus.

“O Naça tem uma estrutura muito boa. Fiz uma pesquisa na internet para saber mais sobre o clube, que tem uma ótima estrutura. Sou um primeiro volante e jogo também de zagueiro. O meu forte é a marcação e a proteção à frente da defesa”, avisou Negreti.

O goleiro Douglas, 20 anos, que veio do futebol mineiro, acredita numa briga saudável pela vaga de titular no gol do Naça. “Chego para fazer um bom trabalho, mesmo como o mais novo goleiro respeitando os mais velhos e disposto a somar e ajudar o Nacional”, disse o goleiro com passagem pelo Goiás (GO), Valério Doce (MG) e Curitiba (PR).

Voluntarioso
Com 1,90 m de altura, o atacante do Naça, Fabiano, ex-Cabofriense, promete infernizar a vida das defesas adversárias no jogo aéreo no Campeonato Estadual, Copa Verde e Copa do Brasil. O jogador que já está treinando no novo clube também confessou que ficou apaixonado pela Arena da Amazônia e sonha em marcar o primeiro gol na partida inaugural no clássico Rio-Nal.

“É a primeira vez que venho jogar no futebol do Amazonas. Estou feliz em estar aqui e motivado em atuar pelo Nacional. Fui campeão esse ano da Série B do Carioca pela Cabofriense e marquei três gols. Tive uma contusão muscular na coxa e não pude atuar em todas as partidas”, lamentou o atacante.

Fabiano disse que é um atacante brigador com boa presença de área e ótimo no jogo aéreo, beneficiado pela ótima estatura. “Sou um jogador canhoto muito voluntarioso e subo muito bem para marcar gols de cabeça. Comecei minha carreira no América (MG), passei pelo futebol da Venezuela, Joinville e Criciúma (SC), afirmou Fabiano.