Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Parada, reforma do Floro de Mendonça ameaça Penarol em 2013

O Estádio da Colina também seria reformado pelo Governo do Amazonas, mas até agora, a obra ainda nao foi licitada e não tem data para começar

Placa indica o início da obra de reforma e estipula prazo de 120 dias

Placa indica o início da obra de reforma e estipula prazo de 120 dias (Euzivaldo Queiróz)

Em novembro do ano passado a construtora Metro Quadrado deu início às obras de ampliação e reforma do Estádio Floro de Mendonça, em Itacoatiara. Pelo prazo de entrega da obra descrito na placa exposta ao lado do Florão, em março deste ano, o torcedor do Penarol poderia assistir aos jogos do seu time no estádio reformado, mas, passados quase um ano do início das obras, a obra pouco evoluiu.

Hoje, a construtora não tem nenhum operário trabalhando e os dirigentes do Penarol estão preocupados, pois, faltam menos de cinco meses para o início do Amazonense e, a continuar nesse ritmo, o clube terá problemas para acomodar seus torcedores, como aconteceu no Estadual e na Série D desse ano.

“Estamos muito preocupados. A obra deu uma evoluída, mas foi muito pouco. Agora está tudo parado. Ninguém trabalhando. Assim vamos entrar 2013 sem estádio”, disse o vice presidente do Penarol, Ila Rabelo.

O dirigente lamenta a situação do estádio, pois, a praça esportiva podendo receber os torcedores, a arrecadação do clube aumenta. Segundo ele, o Penarol teve prejuízo em todos os jogos da Série D do Brasileiro porque não podia acomodar os torcedores no Estádio.

“Perdemos de todos os jeitos. Perdemos na arrecadação e no apoio ao time. Hoje os torcedores ficam isolados atrás do gol e não exercem pressão ao adversário. Estamos jogando em casa, mas é como se fosse um campo neutro”, lamentou Ila Rabelo.

O orçamento do Governo do Amazonas para a ampliação e reforma do Estádio Floro de Mendonça não chega a R$ 1. 600 mil, mas seria suficiente para dar ao torcedor um pouco mais de conforto nos jogos o Penarol.

A reportagem do CRAQUE procurou dois diretores da empresa Metro Quadrado, responsável pela reforma do Floro de Mendonça, mas ambos não atenderam ao telefone.

De acordo com diretores do Penarol, nas últimas três semanas os operários da construtora não trabalharam na obra do Estádio. Mesmo assim, a secretária de Estado de Infraestrutura, Waldívia Ferreira de Alencar, afirmou que a obra está com o andamento normal.