Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Partida de abertura do Estádio Carlos Zamith é adiada por falta de marcação do gramado

A obra serviria de Centro de Treinamento Oficial (COT), foi construído para ser usado pelas seleções que jogaram em Manaus. Um jogo entre equipes juvenis do Amazonas iria inaugurar o campo com bola rolando

COT Carlos Zamith será o primeiro a ser entregue

Estádio Carlos Zamith não pode receber partida porque não tinha demarcação do gramado. (Márcio Silva )

O estádio Carlos Zamith, localizado na Zona Leste de Manaus, seria finalmente inaugurado com uma partida oficial na manhã deste sábado (5). Porém, o jogo teve de ser adiado por que o campo não estava demarcado, faltando a tinta branca nos limites e ao longo do gramado. De acordo com o diretor de futebol da Federação Amazonense de Futebol (FAF), Ivan Guimarães, a partida inaugural foi transferida para 15h de domingo (6).

A partida entre as equipes sub-20 de Manaus Esporte Clube (E.C.) e Manaus Futebol Clube (F.C.) seria responsável por fazer a bola rolar no mais novo estádio da capital amazonense, mas, só quando os organizadores do evento, juntamente com as equipes, chegaram ao local é que foram perceber que não havia sido feita a marcação das linhas. O “lapso” obrigou o adiamento do confronto, o que aborreceu tanto a comissão técnica quanto os atletas.

O "Zamithão", como já está sendo chamado pelos torcedores locais, foi oficialmente inaugurado no dia 25 de maio passado. O governador José Melo até deu o ponta pé inicial no gramado do estádio, fazendo sua inauguração simbólica. Na época, uma partida envolvendo equipes de base de Rio Negro e Nacional foi marcada para ser o jogo de abertura do estádio. Porém, por motivos contratuais com a Fifa, o RioNal teve de ser suspenso.

O local tem capacidade para 5 mil espectadores e custou cerca de R$ 5 milhões. Construído para ser um dos dois Centros de Treinamento Oficial (COTs), - o outro é o estádio Ismael Benigno, a Colina -, o local não recebeu nenhuma das seleções que atuaram na Copa na cidade-sede. O legado, segundo o Poder Público, é ter um novo local para partidas oficiais do Governo, como o próprio Campeonato Amazonense, e assim incentivar o esporte no Amazonas.