Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Princesa bate o Gênus em Porto Velho e respira na Série D

Com gols do artilheiro Branco e de Somália, o Tubarão do Norte conseguiu sua primeira vitória no Brasileirão. Mesmo com o triunfo, cabeças podem rolar na equipe de Manacapuru


O artilheiro Branco comemora o primeiro da partida contra o Gênus em Porto Velho.

O artilheiro Branco comemora o primeiro da partida contra o Gênus em Porto Velho. (Ozy Araújo)

Depois de amargar a vice-lanterna do grupo A1 do Campeonato Brasileiro da Série D, o Princesa do Solimões viajou até Porto Velh (RO) e venceu o primeiro jogo na competição. A partida foi disputada na tarde deste domingo (3), no estádio Aluízio Ferreira, na capital rondoniense. Com o resultado o único representante do Estado no torneio, sai do sufoco e agora tenta resolver os problemas internos.

Não foi uma apresentação de encher olhos, mas o Tubarão do Norte volta pra casa com três pontos importantíssimos na bagagem. Depois de passar a semana afundada em boatos sobre a dispensa de jogadores, o time de Manacapuru (localizada a 68 quilômetros de Manaus), consegue vencer na competição que pode colocar o time na terceira divisão do futebol nacional.

Com um gol em cada tempo do jogo, o Princesa aproveitou as falhas da equipe do Gênus e segurou o resultado. Numa tarde de forte calor no gramado do Aluizão, em Porto Velho, o atacante Branco marcou aos 21 minutos do primeiro tempo. Após o gol, como já era esperado, a equipe de Rondônia tentou partir pra cima do Tubarão procurando empatar o jogo, mas o time de Manacapuru se segurou bem e não deu espaços.


Mais uma vez a equipe comandada pelo treinador Charles Guerreiro perdeu o meio de campo. Com mais uma bela atuação, o goleiro Paulo Wanzeler fez grande defesa e manteve o placar a favor do time amazonense. Ao final do primeiro tempo, a equipe do Gênus recuou e o Tubarão foi para o intervalo com a vitória e o jogo nas mãos.

Na segunda etapa o Princesa veio mais atento aos ataques da equipe aurigrená e só esperava encaixar um contra golpe pra matar o jogo. E foi dessa maneira que saiu o segundo e decisivo gol do Tubarão. Aos 38 minutos do segundo tempo, Somália guardou o seu, o veterano atacante era muito cobrado desde que chegou ao time, finalmente balançou as redes com a camisa do time amazonense.

Com o resultado de 2 a 0 sobre o Gênus, a equipe do Tubarão somou 4 pontos na tabela e, provisoriamente, está na terceira posição do grupo A1 (Atlético-AC e São Raimundo duelam jogam ainda neste domingo). O próximo compromisso do Princesa será no sábado (9) às 20hs (Hora de Manaus) contra o Atlético acreano, no estádio Ismael Benigno, a Colina. Partida válida pela quarta rodada da competição.

Barca pronta pra zarpar

Mesmo com a boa vitória na partida frente ao Gênus, as coisas não andam tranquilas pelos lados do Tubarão. A diretoria, juntamente com a comissão técnica deve se reunir a partir de segunda-feira (4) para discutir a lista de jogadores a serem dispensados do grupo. Hoje, a equipe de Manacapuru possui 33 atletas em seu elenco, o que para o presidente do clube, Raphael Maddy, é um peso na folha de pagamento do clube.


Em entrevista a Rádio JA Panamazônica pouco antes da partida, o dirigente falou sobre o inchaço no plantel. “Se temos dois laterais direitos e mesmo assim estamos improvisando um jogador na lateral, temos de procurar um outro jogador. Se tivermos jogadores que não estão nem treinando com o grupo, é melhor chegar e dispensar. Vamos resolver isso durante a semana com a comissão técnica”, disse o dirigente.

Caso Marinelson

O atacante Marinelson sequer viajou com a delegação para Porto Velho, o que para muitos torcedores foi uma surpresa, já que o jogador vinha sendo um dos destaques do time. Em seguida surgiram rumores de que o atleta estaria na “barca” que deixaria o Tubarão. O comandante do time, o treinador Charles Guerreiro falou sobre a decisão de deixar Marinelson de fora da partida deste domingo.

“Foi uma decisão da comissão técnica. O jogador precisa estar focado, trabalhar sério, e o Marinelson teve problemas durante a semana. O filho dele está doente e ele não está com a cabeça legal. O filho dele está internado e é melhor deixar ele resolver isso”, explicou Guerreiro.