Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

‘Quentura’: Inglaterra decide antecipar vinda a Manaus para se acostumar com o clima

Delegação inglesa chegará à cidade dois dias antes da partida contra Itália; antes disso, o técnico Roy Hodgson quer fazer treinamentos em Miami

Roy Hodgson [Inglaterra]

Roy Hodgson, técnico da Inglaterra, quer visitar Manaus antes da Copa (Andy Couldridge/AFP)

Depois de deixar clara a preferência por não atuar em Manaus na Copa do Mundo, o técnico da seleção inglesa, Roy Hodgson, parece já ter se acostumado com o fato de que sua equipe jogará na capital amazonense. O sorteio do Mundial reservou para a Inglaterra um confronto diante da Itália na cidade logo na estreia, no dia 14 de junho, e o treinador revelou o planejamento para que os jogadores se acostumem com o clima local. Hodgson chegou a dizer que preferia encarar um “grupo da morte” do que atuar em Manaus por conta do calor e da umidade do local.

As bolinhas do sorteio, no entanto, não foram generosas com o desejo do treinador e, com isso, os dirigentes ingleses passaram a procurar meios de fazer com que a equipe se ambiente rapidamente ao local. Para isso, a delegação chegará à cidade dois dias antes da partida e poderá fazer treinamentos em Miami, nos Estados Unidos, para se acostumar à umidade.

“Quero fazer uma visita a Manaus antes do workshop (das seleções, agendado para 18 a 20 de fevereiro, em Florianópolis). E também queremos ir a Miami para checar nosso possível campo de treinamento antes de irmos para o Rio. Já decidimos que chegaremos a Manaus dois dias antes do jogo e não apenas no dia anterior, como é de costume. Esperamos que a aclimatação lá e a aclimatação em Miami antes nos deixe em boas condições”, disse Hodgson.

O treinador parece já ter assimilado bem a ideia de atuar em Manaus e chegou até a listar pontos positivos do local, como sua beleza natural. Ele, no entanto, não esquece das dificuldades de se atuar na cidade e, por isso, demonstra preocupação.

"Qualquer partida no norte traria problemas. Manaus está na entrada da Floresta Amazônica e isso impõe mais alguns problemas. Mas, dito isso, compreendo que os brasileiros querem expandir a Copa do Mundo em torno de suas principais cidades e Manaus é uma delas. Depois do Rio, deve ser um dos lugares que todo mundo quer visitar, então temos que agradecer por termos a oportunidade de estar em uma das cidades emblemáticas do Brasil e esperar que nossa preparação em termos de aclimatação nos dê boas condições para um partida contra uma equipe europeia”, comentou.