Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

São Raimundo e Fast jogam neste sábado (29) com ‘fome’ de vitória

Tufão luta contra o rebaixamento enquanto o Rolo Compressor busca se reerguer após segundo lugar no primeiro turno. Princesa e Holanda também se enfrentam em Rio Preto da Eva pelo segunda fase do Campeonato Amazonense

Atacante 'Mata Boi' é a aposta do São Raimundo contra o Rolo

Atacante 'Mata Boi' é a aposta do São Raimundo contra o Rolo (Antonio Lima)

São Raimundo x Fast Clube farão um jogo-chave para ambos, às 15h, no estádio do Clube do Trabalhador (Sesi), São José, Zona Leste, que tem ingredientes para ser uma guerra pelos três pontos.

De um lado o Tufão vem abalado por uma crise interna, com a saída ontem do preparador físico Paulo Feitosa, seis jogadores com condição de titularidade lesionados, além de uma provável falta de entrosamento, porque 12 jogadores foram incorporados ao elenco após a chegada do técnico Edson Ferreira.

“O Fast é o favorito, porque tem melhor conjunto, fez um belo primeiro turno. Mas o São Raimundo é um time grande. Com certeza vamos acertar melhor a equipe neste segundo jogo”, diz o treinador.

O Tufão precisa da vitória para respirar melhor na competição, pois flerta com o rebaixamento, uma vez que fez um primeiro turno ridículo, somando dois pontos em 12 possíveis. Na estreia do returno, outra derrota, desta vez para o Iranduba, por 2 a 1, deixou o clima pesado no Tufão. Resumindo: na tabela geral, o São Raimundo é o vice-lanterna, com dois pontos em cinco jogos, nenhuma vitória, dois empates e três derrotas com um saldo negativo de cinco gols.

“É uma situação desconfortável. Se quisermos mudar esse quadro temos que vencer”, diz Ferreira, que aposta no oportunismo do atacante Auricélio Mata-Boi. “Temos força no ataque”, garantiu.

Rolo mordido

Vice do primeiro turno, o Fast Clube vem mordido por um tropeço diante do Holanda na estreia do returno, quando empatou por 3 a 3, depois de estar perdendo por 2 a 0. O técnico Aderbal Lana explicou que o tropeço foi reflexo da decepção pela perda do título no primeiro turno e garantiu que seus comandados terão uma postura mais vibrante contra o Tufão.

“Realmente a perda do primeiro turno afetou o grupo como um todo. Estamos fazendo um trabalho para motivar todos, pois temos força, grupo e qualidade para conquistarmos o returno. Agora, só não dá para conquistar nada se não vencermos”. 

Tubarão x Laranja

Princesa do Solimões e Holanda jogam hoje, às 15h30, no estádio Francisco Garcia, no município de Rio Preto da Eva (a 84 quilômetros de Manaus), pela segunda fase do Campeonato Amazonense, com objetivos distintos. Enquanto o Tubarão que já “devorou” o primeiro turno e ficou com o título de campeão e está focado em repetir a performance na segunda fase e conquistar o Estadual por antecipação, o time Laranja luta desesperadamente para pontuar e afastar o incômodo fantasma do rebaixamento.

Meia Fininho volta ao time depois de uma viagem para resolver problemas pessoais (Foto: Bruno Kelly)

Sem balançar as redes adversárias desde o primeiro jogo da final contra o Nacional, quando o Princesa venceu por 3 a 1 no estádio do Sesi, no ano passado, o atacante Nando espera acabar com o jenjum hoje justamente em cima do Holanda.

“Com certeza o nosso objetivo é também vencer o segundo turno. Esse ano por motivos de contusão só joguei duas partidas, a final contra o Fast no Gilbertão e a partida da última quarta-feira contra o Naça Borbense. Estou com fome de gols e vou infernizar a defesa do Holanda”, promete o atacante.

O técnico Marcos Piter do Princesa, disse que não vai poupar ninguém para o jogo contra o Holanda e o Princesa deve ir com a força máxima com o retorno do meia Fininho, que estava viajando resolvendo problemas particulares.

“No Princesa tem que honrar a camisa e ser profissional. Estamos focados no segundo turno. Sou muito exigente comigo mesmo. Quero sempre vencer. Nos últimos dois anos chegamos a quatro finais e vencemos três. Vamos em busca do título”, avisou Marquinhos.

Pelo lado do Holanda, a partida contra o Princesa tem o peso de uma “decisão de Copa do Mundo”. Com apenas três pontos na classificação geral do Estadual, a equipe do técnico Fran Costa precisa conquistar nove pontos na segunda fase para afastar o fantasma do rebaixamento. O time laranja começou bem a segunda fase e empatou com o Fast em 3 a 3 numa partida em que merecia a vitória.

“Será uma partida ainda mais difícil do que contra o Fast. O Princesa é o atual campeão e tem um time bem organizado. Vamos tentar surpreender jogando em casa. Nosso maior objetivo é pontuar para fugir do rebaixamento. A equipe melhorou com os reforços que chegaram”, avisou Costa.