Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Rebaixamento de clubes cariocas é acompanhado com aflição pela torcida em Manaus

Torcedores manauaras lamentam rebaixamento do Fluminense e do Vasco, mas prometem apoio na Série B

Fluminense

Tricolores e vascaínos ficaram desolados com os resultados deste domingo (8) (Bruno Kelly)

Fluminense e Vasco não conseguiram se livrar do rebaixamento e mais uma vez deixaram a elite do futebol brasileiro. Em Manaus, torcedores apaixonados pelas equipes cariocas, que até o último minuto acreditavam que a situação iria ser revertida, lamentaram a queda e criticaram principalmente os dirigentes do Tricolor e do Cruz de Malta.

Com 80% de chances de cair, o Flu não dependia apenas de uma vitória, mas principalmente de outros resultados para continuar na primeira divisão. Por isso, derrotar o Bahia por 2 a 1 não foi suficiente.

Na sede da torcida Young Flu Manaus, no bairro de Aparecida, Zona Sul, a emoção tomou conta dos torcedores desde os primeiros minutos da partida e, apesar do time ter apenas 43 pontos, a esperança reinava pelo local.

“Eu acredito que nós vamos sair dessa situação. Estou aqui com toda a minha família, pois quanto maior for a corrente, mais forte são as vibrações a favor da vitória do nosso time”, disse Graça de Lima, de 61 anos, antes do fim da partida. Mas apesar de toda confiança, o campeão Brasileiro de 2012 não conseguiu permanecer na primeira divisão. “Nós caímos, mas isso não é o fim do mundo. Vamos continuar apoiando o nosso time na série B. Hoje choramos de tristeza, mas eu tenho certeza que logo, logo voltaremos a chorar de alegria”, comentou Bruno Cesar - um dos líderes da Young Flu.

Para o administrador Mario Cunha, o rebaixamento é revoltante. “Não consigo entender como um time é campeão em um ano e no outro é rebaixado. Isso é culpa da falta de planejamento, perdemos grandes jogadores que não foram substituídos”, completou.

O Vasco não conseguiu vencer e ainda levou uma goleada do Atlético-PR por 5 a 1. Mesmo assim, os estudantes Samuelson dos Santos e Jussara Guimarães garantem que o amor pela Cruz de Malta continua o mesmo.

“É claro que é triste, ninguém quer ser rebaixado. Mas o amor pelo Vasco sempre será o mesmo em qualquer situação”, afirmou Jussara. “A diretoria teve muita culpa para que o Vasco chegasse a essa situação, mas agora é torcer por ele na série B”, completou Samuelson, que é estudante de Engenharia.

Vascaínos nervosos
A sede da Força Jovem Manaus - 26ª Família, no bairro da Glória, Zona Oeste, também estava lotada por torcedores que ainda tinham esperanças de que o Vasco iria se livrar da segundona. Porém, ao contrário dos fluminenses, os vascaínos estavam mais “nervosos” e por isso se recusaram a falar com a imprensa.

Já na praça de alimentação do Eldorado, Zona Centro-Sul, alguns torcedores se reuniram para apoiar o Vascão, que não conseguiu continuar na elite.

“Isso (rebaixamento) é o retrato de um time incompetente, uma diretoria inoperante e um presidente sem atitude. Na verdade, o Roberto Dinamite como presidente foi um bom jogador”, disse o publicitário Luiz Carlos. “Mas é claro que o incentivo ao Vasco vai continuar. Vamos torcer para ele vir jogar na Arena da Amazônia”, completou.