Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Técnicos das equipes de Portugal e EUA fazem avaliação do jogo em Manaus

O comandante da seleção americana, Juergen Klismann, disse que jogo em Manaus foi inesquecível e que vai continuar brigando pela vaga nas oitavas; enquanto Paulo Bento disse que ainda tem esperanças de buscar a classificação contra Gana

Portugal e EUA se enfrentam na Arena da Amazônia neste domingo (22)

Portugal e EUA se enfrentam na Arena da Amazônia neste domingo (22) (Euzivaldo Queiroz)

Depois do empate em 2 a 2 contra Portugal, na noite deste domingo (22) na Arena da Amazônia Vivaldo Lima,  o técnico dos Estados Unidos, Juergen Klismann, lamentou o gol de empate sofrido no final da partida. Mesmo assim, ele considerou um grande jogo que na sua avaliação, Manaus não vai esquecer tão cedo.  


Já pensando na partida contra a Alemanha, Klismann afirmou que não vai ver “jogo de compadre” e que o time americano vai entrar em campo com o mesmo espírito de luta que vem demonstrando em todas as partidas desse Mundial. O goleiro Howard foi escolhido pela Fifa como o melhor jogador da partida.  

“As duas equipes (Estados Unidos e Alemanha) querem entrar e vencer no grupo. Queremos ter sete pontos no total e ficar numa boa colocação nas oitavas-de-final. Claro que  com aquele  gol no final da partida a situação ficou difícil. Teremos uma partida importante daqui a quarto dias em Recife. Acho que nossos adversários nos respeitam mais agora. Os jogadores vão descansar e ver suas famílias e vamos nos preparar para enfrentar a Alemanha”, afirmou o treinador americano.

Klismann também foi só elogios ao melhor do mundo Cristiano Ronaldo. Ele considerou fantástico o passe do português que acabou no gol de empate de Portugal. “O time está mostrando evolução nas últimas semanas, Controlamos boa parte do jogo contra uma equipe forte de Portugal. Esperamos  evitar os erros que não foram tantos. Estamos cheios de confiança. Sabíamos que seria um grupo difícil. Estamos quase lá e vamos abrir o resto da porta. O Cristiano Ronaldo demonstrou toda a sua grandeza com um passe maravilhoso. Falamos que tínhamos que ter cuidado com ele”, avaliou.

“Os Estados Unidos são conhecidos por dar tudo de si. Temos esse espírito de luta vamos entrar em Recife com grandes ambições. Estou confiante que teremos um bom jogo contra a Alemanha”, completou o técnico.

Portugal faz auto-crítica


Pelo lado de Portugal, o técnico Paulo Bento, lamentou os desfalques de alguns jogadores e admitiu que a situação se complicou, mas afirmou que ainda tem esperanças de buscar a classificação contra Gana na próxima semana.

“Poderíamos ter acabado com o jogo nos primeiros 45 minutos. Creio que nunca perdemos o controle da partida. Estávamos ganhando. As duas equipes optaram por jogar defensivamente. No segundo tempo tivemos muitas dificuldades com o lateral direito dos Estados Unidos e voltamos assim do intervalo e as coisas depois não melhoraram. Não conseguimos grandes oportunidades de gols, e sofremos um gol dos Estados Unidos numa infelicidade da nossa parte”. lamentou Bento.  

Na próxima quinta-feira (26), Estados Unidos vão enfrentar Alemanha, na Arena Pernambuco, em Recife, enquanto Portugal joga contra Gana, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. As partidas vão decidir a classificação.