Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Uruguai crava os dentes na Itália e na vaga às oitavas de final da Copa do Mundo

Em partida dramática, onde teve voadora de Balotelli, gol de ombro de Godín e até dentada de Suárez, o “Fantasma de 50” sobrevive no grupo da morte e segue vivo no Mundial

Godín marcou conseguiu superar a muralha Buffon no fim da partida e deu a vaga a Celeste Olímpica.

Godín marcou conseguiu superar a muralha Buffon no fim da partida e deu a vaga a Celeste Olímpica. (Reprodução/internet)

Foi com muito sofrimento que a Celeste Olímpica conseguiu superar a pragmática Itália do milagreiro goleiro Buffon. Como não poderia deixar de ser, o jogo entre italianos e uruguaios seguiu indefinido até o apito final do árbitro Marco Rodriguez, do México. Com a vitória do Uruguai e o empate sem gols entre Costa Rica e Inglaterra, os uruguaios passam em segundo no grupo D e agora devem pegar a Colômbia na sequência do Mundial.

O primeiro tempo da partida foi sofrível, como, aliás, foi quase todo o jogo. A inoperância de Balotelli no ataque da Azzurra, acabou lhe custando um cartão amarelo e a vaga na equipe. O marrento atacante italiano saiu , ainda no intervalo do jogo, dando lugar a Parolo. Pelo lado uruguaio, Lodeiro também foi sacado e Maxi Pereira foi pro jogo. Porém, em campo, pouca coisa mudou.

O que não mudou foi o estilo de jogo dos italianos: fincados na defesa, a equipe de Pirlo seguiu segurando o ímpeto da Celeste. Quando a muralha armada à frente de Buffon não conseguia deter  os uruguaios, era o próprio goleiro italiano que seguia operando milagres e mantendo a Itália na Copa. “Luisito” Suárez chegou até a usar os dentes, mordendo Chiellini no ombro. Sorte que o árbitro não viu o bizarro lance.


Se o atacante uruguaio não ganhava com os dentes, com os pés as coisas também não iam bem pro artilheiro do Liverpool. Em lance cara a cara com o Capitão Buffon, o arqueiro da Azzurra mostrou porque é um dos maiores goleiros de todos os tempo. Mas toda muralha uma hora ou outra é transposta, e foi o que aconteceu com a guarda metas italiano.

Nem mesmo Buffon conseguiu segurar a finalização de ombro de Godín, restando apenas dez minutos para o final da batalha. Resultado: a Itália que jogava por um empate para permanecer no Mundial, perdeu a partida e a vaga nas oitavas de final do torneio. A garra uruguaia apareceu de novo e o time de Óscar Tabárez se superou novamente. O fantasma continua vivo.