Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Todo cuidado é pouco no embate entre Alemanha e Gana, agora, na Arena Castelão

Depois da ótima estreia, equipe comandada por Joachim Low tem de prestar atenção redobrada contra o time africano, para não repetir os erros de 2010

Klose e Schweinsteiger treinam visando o jogo de hoje

Klose e Schweinsteiger treinam visando o jogo de hoje (Clóvis Miranda)

Atenção! Cuidado redobrado! Nada de vacilo para não repetir o que aconteceu na última Copa do Mundo, em 2010. Na África do Sul, a seleção da Alemanha estreou com o pé direito, ao golear a Austrália por 4 a 0, na primeira rodada. No segundo jogo o “mundo caiu”. Derrota para a Sérvia por 1 a 0. Depois de estrear na Copa do Brasil com uma goleada por 4 a 0 diante de Portugal, o mesmo placar da primeira rodada do último Mundial, os alemães querem evitar um novo tropeço na rodada seguinte. Por isso, a palavra de ordem é uma só: respeito à seleção de Gana, o adversário de hoje, na Arena Castelão às 15h (horário de Manaus).

“Temos que estar preparados. Na última Copa do Mundo ganhamos o primeiro jogo da fase de grupos, perdemos para um time mais fraco. Nós queremos chegar à final, então vamos entrar concentrados. Gana é uma seleção forte”, alertou o meia Sami Khedira.

O técnico da Alemanha, Joachim Low prega o mesmo discurso. “Do ponto de vista psicológico temos que continuar atentos. Vimos isso em 2010. Depois de estrear com vitória perdemos. A Holanda goleou a Espanha no primeiro jogo e quase não passou pela a Austrália”, lembrou.

Low ainda ressaltou que os rivais africanos podem levar vantagem por estarem acostumados a temperaturas mais elevadas. “Trata-se de uma final. Eles (Gana) não conseguiram vencer o primeiro jogo e vão lutar até o fim. Eles são fortes, capazes de produzir boas jogadas ofensivas e eles correm 90 minutos mesmo com altas temperaturas”, alertou.

Uma vitória no jogo de hoje, diante de Gana, faz com que os tricampeões do mundo continuem na liderança do Grupo G à frente dos Estados Unidos e com a vaga para a próxima fase virtualmente garantida. Se mantiver a posição de líder do grupo, nas oitavas de final os germânicos enfrentam o segundo colocado do Grupo H, que no momento tem a Coreia do Sul, como vice-líder.

Calor

Um dos adversários da Alemanha nesta Copa do Mundo sem dúvidas é o calor. Mas, apesar de sentir bastante as altas temperaturas do Nordeste brasileiro, os jogadores preferem deixar as reclamações de lado e focar no futebol. “As condições são as mesmas (para todas as equipes). Não é fácil, mas a gente procurar se regenerar após cada treino e partida”, disse Khedira.

Dúvida

Para o jogo de hoje, a Alemanha não deverá contar com o zagueiro do Borussia Dortmund, Mats Hummels. Sem fazer mistério, Low afirmou que ele não conseguiu cumprir uma série de exercícios na quinta-feira. “Vamos ao treino agora (sexta) para saber se ele terá condições de jogo”, disse o treinador. A atividade de ontem realizada na Arena Castelão teve apenas os 15 primeiros minutos abertos à imprensa.

Ganês faz mistério para hoje

O técnico da seleção de Gana, James Kwesi Appiah não confirmou o time que vai enfrentar a Alemanha, mas garantiu que sua equipe não vai entrar apenas para se defender ou buscando um empate. “Não entro com essa mentalidade de querer apenas conquistar um ponto, um empate. Minha ambição é sempre conseguir uma vitória. Minha ambição é vencer e no futebol ou você ganha, empata ou perde. Não penso em empatar ou perder. Sempre penso em vencer”, disparou.

Gana está em uma situação bastante delicada no Grupo G. A seleção africana estrou com derrota por 2 a 1 diante dos Estados Unidos. Um novo fracasso, combinado com uma vitória de Estados Unidos diante de Portugal, amanhã, na Arena da Amazônia, acaba com qualquer chance de vaga na próxima fase para os ganeses. Ou seja, a pressão vai ser grande.

“Ser técnico é estar sob pressão. Temos que fazer o que pudermos dentro de campo e esperamos ter melhores resultados”, finalizou o técnico de Gana. Na última Copa, Gana conseguiu se classificar para as oitavas de final, ficando em segundo lugar no Grupo D, que também tinha Alemanha. Os africanos acabaram eliminados pelo Uruguai, em partida decidida nos pênaltis (4 a 2) depois do empate em 1 a 1 no tempo regulamentar.