Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Lutador amazonense é o mais novo contratado do UFC

Aos 29 anos, Carlos Diego Ferreira, chega ao ápice de sua carreira no mundo das lutas. O faixa preta de jiu-jítsu deixou Manaus há seis anos para tentar a vida nos EUA

Faixa preta de jiu-jítsu, Diego ainda lutará no Mundial de Abu Dhabi

Faixa preta de jiu-jítsu, Diego ainda lutará no Mundial de Abu Dhabi (Acervo Pessoal)

Um menino nascido na Comunidade Terra Nova, localizada nas proximidades do município de Careiro da Várzea (distante 26 quilômetros de Manaus) é o mais novo amazonense a ser contratado pelo UFC.

Aos 29 anos, Carlos Diego Ferreira, chega ao ápice de sua carreira no mundo das lutas. O faixa preta de jiu-jítsu deixou Manaus há seis anos para tentar a vida nos Estados Unidos e teve que enfrentar muitos desafios neste período.

Atualmente morando no estado de Texas (EUA), o amazonense falou ontem com exclusividade com o MANAUS HOJE. Carlos Diego assinou por quatro lutas com a franquia e deve estrear contra um já conhecido seu: o americano Colton Smith. O duelo ocorre no dia 28 de junho, em San Antonio (EUA) e é válido pela categoria peso leve.

Ambos, já se enfrentaram, mas, no tatame. “Conheço as técnicas de jiu-jítsu dele. Acompanhava bastante o Colton ainda no TUF 16 (o americano venceu esta edição) e sei que ele é um cara muito forte, principalmente nos golpes de jiu-jítsu. Outro ponto favorável dele é que ele troca muito bem e tem um muay thai muito bom. Já lutei contra ele uma vez em Dallas (EUA), em um campeonato de jiu-jítsu”, recordou Carlos.

A assinatura com o Ultimate aconteceu há três semanas, mas, só foi revelada na última sexta-feira. “Eu só podia revelar depois que eles divulgassem. Meu agente ficou muito feliz e eu também. Agora vamos trabalhar e treinar muito. Até o dia da luta vou ficar focado e irei determinado querendo pegar essa vitória de um jeito ou de outro para conquistar o meu lugar no UFC”, destacou casca grossa amazonense, que tem um cartel de nove vitórias em nove lutas no MMA profissional, sendo cinco finalizações.

Desafios

Antes de encarar Smith, Carlos ainda tem outros dois compromissos nos tatames: O Mundial de jiu-jítsu em Abu Dhabi, em abril e o Pan Americano, no dia 15 de junho, quando faltarão apenas treze dias para sua estreia no UFC. “Será a primeira vez e quem sabe a última que vou participar de um Mundial de Jiu-jítsu e quero deixar minha marca”, revelou.

Carlos estará em solo amazonense na próxima semana para comemorar ao lado da família e de seus dois filhos a conquista. Ele aproveitou para deixar seu recado para a torcida local. “Muita gente mandou mensagens e foram tantas que nem consegui ainda responder todos. Quero até aproveitar para mandar um “alô” para o pessoal do bairro Petrópolis e da minha comunidade que sempre me deu a maior força. Farei de tudo para levar essa vitória para o nosso Estado”, finalizou ele, que promete levar a bandeira do Amazonas para o octógono.