Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Administrador do antigo Vivaldão aprova Arena e ensaia despedida

Ariovaldo Malizia anda ansioso para a inauguração da Arena da Amazônia e aguarda a hora de passar o bastão, que o pertenceu durante 30 anos, para novo operador

Em 2010, Malizia foi às lágrimas quando o Vivaldão começou a ser demolido. Hoje, as expectativas são para a inauguração da Arena da Amazônia e para sua saída

Em 2010, Malizia foi às lágrimas quando o Vivaldão começou a ser demolido. Hoje, as expectativas são para a inauguração da Arena da Amazônia e para sua saída (Euzivaldo Queiroz)

Responsável por administrar antigo o Vivaldo Lima por quase 30 anos e acompanhar toda a construção da Arena da Amazônia, Ariovaldo Malizia anda ansioso para inauguração do novo estádio, que acontece no próximo domingo, dia 09, entre os times Nacional e Remo-PA.

Em conversa com a equipe do MANAUS HOJE, Malizia prometeu um dia de muito trabalho no domingo. Questionado se vai passar pela mesma emoção que demonstrou no dia 20 de março de 2010 - data em que o antigo estádio começou a ser demolido - o administrador revelou que deseja segurar as lágrimas desta vez. “Estou bastante ansioso para a inauguração. Prometo não ficar tão emocionado como fiquei quando começaram a demolir o Vivaldão, dessa vez vou me segurar. Não irei assistir ao jogo direito, pois com certeza não irei ter tempo, pois quero que tudo saia corretamente e é um teste para a Copa do Mundo. E a minha expectativa é que as famílias voltem a assistir aos jogos aqui na capital, para que a história do futebol local volte à tona”, completou.

Incansável, Ariovaldo pretende continuar como administrador da Arena da Amazônia até que um novo operador apareça (a expectativa é que o estádio seja privatizado após a Copa do Mundo). “Vou passar o bastão depois da Copa. Um novo operador deve chegar para cuidar da Arena. Mas, eu vou continuar fiscalizando para que ela seja administrada de maneira correta até porque é meu dinheiro e da sociedade que ali é investido. Vamos esperar que tudo seja bem cuidado depois de tudo isso, já que é um estádio moderno e precisa de uma nova gestão, com uma nova organização e todos os cuidados através de relatórios”, destacou.

Além de administrar o antigo Vivaldão e acompanhar sua demolição, Ariovaldo exaltou novo espaço, que deverá receber oito seleções durante o mundial. “O legado e o conforto da Arena da Amazônia é de outro nível. Saio da administração com a sensação de dever cumprido, pois dei o meu melhor durante todos esses anos enquanto cuidava do Vivaldão e desde que o primeiro tijolo da Arena da Amazônia foi colocado. Confesso que é bastante interessante acompanhar toda essa mudança. O estádio é bonito, vai ser uma festa linda e espero que todos gostem”, finalizou.