Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Agentes de segurança são integrantes fundamentais para a Copa do Mundo, em Manaus

A equipe do CRAQUE desvenda o que esses seguranças, conhecidos como stewards, vão fazer na área interna da Arena da Amazônia, onde acontecerão os jogos

Atenção redobrada é a missão dos stewards durante o Mundial

Atenção redobrada é a missão dos stewards durante o Mundial (Evandro Seixas)

Eles não estarão de olho nas jogadas do atacante português e melhor jogador do mundo Cristiano Ronaldo, nas belas defesas do goleiro italiano Buffon ou qualquer outro astro da bola que vai estar na Arena da Amazônia durante os jogos da Copa do Mundo. A missão dada aos agentes de segurança interna do estádio, conhecidos como stewards, é apenas uma; ficar de olho, evitar conflitos e impedir que torcedores mais animados invadam o campo. Ainda pouco conhecido no Brasil, a função está em voga por causa do Mundial. Na Europa os stewards são figuras necessárias em grandes eventos esportivos.

Para os trabalhos em toda Arena foram recrutados 800 seguranças que passaram por cursos de aprimoramento. O aprendizado dentro da sala de aula foi colocado em prática a partir do primeiro jogo no estádio da Copa. “Foi intenso, demorou cerca de um mês, mas serviu bastante principalmente para saber tratar o torcedor. Estou gostando bastante”, disse Henrique Neves, 37, que exerce a profissão de vigilante e, na Copa, estará como steward no setor da escadaria de acesso ao gramado.

Trabalho bom

Comemorando a novidade de estar no maior evento esportivo de todos os tempos em Manaus, o vigilante Wando Guilherme, 25, nem imaginava que seria um dos poucos felizardos em trabalhar na Copa. “Um amigo meu ficou sabendo que uma empresa estava recrutando seguranças. Depois disso fiz o curso e acabei sendo contratado”, declarou Guilherme.

Surpreso com a nova função, ele diz que a alegria está presente no trabalho, que é visto com muita seriedade e compromisso. “Estou alegre. Não esperava trabalhar dessa forma, a sensação está sendo boa. Tudo está sendo uma novidade, nem pensava em fazer parte da segurança dos torcedores”, contou Wando que está entre os 125 stewards que vão atuar na parte interna do estádio nos quatro jogos da competição mais importante do mundo.

Treinamento em Brasília

O militar da reserva do Exército Brasileiro, empresário e instrutor da área de segurança Antonio Vasconcelos, 49, é o responsável pelos agentes durante o Mundial Fifa. Para ficar à frente do grupo, e não ficar de fora do evento, um treinamento na capital Federal foi necessário. “Para ser instrutor de grandes eventos precisa-se de um certificado credenciado pela Polícia Federal. Os treinamentos ocorreram em Brasília em 2011 e tambem Manaus. Foram três anos de curso”, explicou.

Além do trabalho que marcará carreira profissional, Antonio em momento algum esconde a felicidade de estar bem no “coração” da Copa na Amazônia. “É uma responsabilidade muito grande. Sempre comento com os stewards que vamos fazer história... é contar para os nossos familiares, filhos e netos que participamos de uma Copa do Mundo”, enfatiza o instrutor que vive a expectativa do início do Mundial.