Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Arena da Amazônia já conta com propostas de shows e partidas internacionais em Manaus

As propostas para o estádio foram divulgadas pela UGP-Copa nesta terça-feira (15), durante coletiva do balanço geral do Mundial na capital amazonense, realizada no Centro de Convenções Vasco Vasques, na Zona Centro-Sul de Manaus

Suíça x Honduras foi o jogo que mais levou público à Arena: 40.322

Suíça x Honduras foi o jogo que mais levou público à Arena: 40.322 (J.Renato Queiroz)

Depois de superar as críticas e de ser apontada pela Fifa como uma das melhores sedes da Copa do Mundo no Brasil, Manaus deve se preparar agora para receber outros grandes eventos, a maioria sem ligação nenhuma com o esporte, pelo menos por enquanto. Nesta terça-feira (15), durante a coletiva do balanço geral do Mundial em Manaus, realizada no Centro de Convenções Vasco Vasques, na Zona Centro-Sul, foi divulgado pela Unidade Gestora do Projeto Copa (UGP) que existem 11 propostas para a realização de shows nacionais e internacionais na Arena da Amazônia Vivaldo Lima.

Mas, de acordo com o governador José Melo, o estádio que recebeu quatro jogos da primeira fase da Copa e que, por enquanto será administrado pela Fundação Vila Olímpico (FVO), deve também, em breve, voltar a sediar eventos esportivos.

“Além das 11 propostas de shows que nós já recebemos, existe a possibilidade da Arena da Amazônia sediar grandes partidas de futebol. Quando estava vindo para cá (coletiva) recebi uma ligação de membros da Fifa informando que Manaus e Cuiabá foram escolhidas para receber alguns jogos internacionais. É possível que recebamos inclusive um jogo do Manchester United, por exemplo”, disse o governador.

Sobre a manutenção da Arena da Amazônia, que a princípio custaria em torno de R$ 600 mil mensais, o governador declarou que novos estudos estão sendo feitos e que os resultados devem ser divulgados no próximo mês.

“Desde antes de a Arena ficar pronta nós contratamos uma empresa de consultoria que está elaborando um estudo, que ficará pronto até o final do mês de agosto. Saberemos como a arena e todo esse complexo construído, pode ser utilizado”, acrescentou José Melo. Ele também informou que após o estudo pronto, será iniciado o processo licitatório para a administração do estádio, quando serão realizadas audiências públicas para discutir o assunto com a população e todos os setores interessados.

Também esteve na coletiva o prefeito de Manaus Artur Neto, que elogiou a recepção dos manauaras durante a Copa e aproveitou para falar sobre o futuro do futebol amazonense e também do legado pós-Copa.

“Nós temos a arena e mais dois belos estádios (Colina e Carlos Zamith). Já recebemos jogos nacionais e vimos como os visitantes se sentem em casa. Então é possível que recebamos mais grandes jogos. Por enquanto, as partidas dos clubes amazonenses, do Peladão e da Copa dos Bairros, devem ser na Colina ou no Carlos Zamith, que são estádios com um custo operacional menor”, comentou.

“Nosso futebol precisa de organização e estrutura. Os clubes não podem acumular dívidas, precisam pensar como uma empresa que visa lucros para poder conseguirem comprar bons jogadores. E não devem depender apenas do poder público”, completou Artur.

Para o governador do Estado a boa utilização da Arena da Amazônia, Centro de Convenções Vasco Vasques e Arena Amadeu Teixeira pode ajudar a impulsionar o futebol local. “Nossa ideia é utilizar esse complexo multiuso de forma que gere um bom retorno. Com essa estrutura temos a possibilidade de receber grandes shows. Com esses recursos vamos com certeza impulsionar o futebol local”, pontuou.

Jogo mais visto que final da NBA

As partidas na Arena da Amazônia Vivaldo Lima alcançaram 240 milhões de pessoas em todo o mundo, colocando Manaus em evidência e repercutindo positivamente na imprensa internacional. A partida entre Estados Unidos e Portugal foi mais vista pelos norte-americanos do que a final da NBA (a liga de basquete daquele país).

Ao todo, 18,2 milhões de telespectadores acompanharam o jogo contra o time do craque português Cristiano Ronaldo, atual melhor jogador do Planeta, enquanto apenas 15,5 milhões prestigiaram os astros do basquete na final.

A satisfação dos visitantes na Arena da Amazônia alcançou índices elevados. Entre os estrangeiros, a experiência na Arena foi quase uma unanimidade, com 99,6% de aprovação. Entre os nacionais, 97,9% declararam-se satisfeitos.

A Fifa Fan Fest local recebeu mais de meio milhão de pessoas ao longo de 25 dias de festa, o que ajudou a transformar Manaus na terceira cidade com maior público entre as cidades-sede. O Complexo da Ponta Negra recebeu 13 atrações nacionais e 56 locais, e acumulou cerca de 290 toneladas de lixo recolhido do local, sendo que 12 mil kg de material reciclável.