Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Seleção da Argentina estreia na Copa de 2014 neste domingo (15)

Time de Lionel Messi entra em campo às 18h deste domingo (15), no Maracanã, contra a Bósnia, que tem um trunfo no ataque, que atende pelo nome de Edin Dzeco

Bósnio Edin Dzeko e argentino Messi no desafio de atacantes

Bósnio Edin Dzeko e argentino Messi no desafio de atacantes (Patrick Kovarik e Daniel Mihailescu/AFP)

A Argentina entra em campo neste domingo (15), contra a Bósnia, às 18h, no Maracanã, na esperança de ver sua maior estrela, o quatro vezes melhor do mundo Lionel Messi, finalmente deslanchar num Mundial. Porém, ultimamente essa história começou a mudar. Nas Eliminatórias Sul-Americanas, a Argentina sobrou e se classificou com antecipação em primeiro lugar, muito em virtude das excelentes atuações do atacante argentino. Mérito também para o treinador dos hermanos, que desistiu de tentar fazer da Argentina um “novo Barcelona” e conseguiu harmonizar o estilo de Messi às características de sua equipe.

Envolto em mistério, o time de Alejandro Sabella fechou o último treino antes de embarcar para o Rio no Centro de Treinamento do Atlético Mineiro, em Belo Horizonte-MG. Porém, foi "traído" pela geografia da região. Do alto de um morro próximo ao local, a imprensa que acompanha a seleção argentina conseguiu observar a atividade e viu um time que pode, finalmente, ter definido sua formação tática.

Com o esquema 5-3-2, Sabella investiu numa formação mais defensiva, tentado reverter a já conhecida vulnerabilidade da retaguarda argentina. Desconfigurando o chamado "quarteto mágico", formado por Messi, Di Maria, Agüero e Higuaín, o treinador experimentou sacar este último, além do também atacante Lavezzi e do volante Gago, fortalecendo a defesa com a entrada de Campagnaro e o meio com a adição de Maxi Rodríguez.

O sistema de jogo aparentemente mais defensivo, com cinco zagueiros, três volantes - com Di Maria mais adiantado -, e dois atacantes, não significa que a Argentina vai se fechar em retranca, afirmou o zagueiro Federico Fernadez, em coletiva de imprensa na última sexta-feira, em Belo Horizonte. "É uma linha de cinco, mentirosa, porque quando temos a bola os laterais se somam ao meio campo", afirmou o defensor.

Chuveirinho é o perigo

Se a Argentina tem uma defesa vulnerável, a Bósnia tem um trunfo no ataque, que atende pelo nome de Edin Dzeco. O centroavante de 1,93m de altura tem faro de gol apurado e é especialista em jogadas aéreas, razão pela qual a Argentina tem optado por trabalhar com cinco defensores. O craque do time bósnio, que já foi eleito o melhor jogador da Bundesliga quando foi campeão alemão pelo Wolfsburg, em 2009, hoje atua no Manchester City, da Inglaterra.

Seu provável marcador, até por conta de ser apenas 5 centímetros mais baixo que Dzeko, será Federico Fernandez, que comentou as qualidades do rival em entrevista coletiva na última sexta-feira.

“É um jogador muito forte fisicamente, bom no jogo aéreo. Temos que ficar próximos dele e ter atenção nos possíveis cruzamentos”, disse ele, que também elogiou o time da Bósnia. “É um time com qualidade e paciência para trabalhar a bola. Não podemos dar espaços”, declarou Federico Fernandez.

Hermanos

Embora viesse jogando com os esquemas 4-2-4 e 4-3-3, foi com essa “nova” formação que os hermanos enfrentaram o adversário de sua estreia em novembro do ano passado. Na ocasião, venceram a seleção da Bósnia-Herzegovina por 2 a 0, com dois gols de Agüero. Para a estreia, os maiores rivais brasileiros só não contam com o atacante Palacio, que ainda se recupera de lesão no tornozelo esquerdo.

Um dos principais jogadores do Real Madrid na campanha que rendeu o título da Liga dos Campeões, o meia-atacante Di Maria é a arma argentina para dar velocidade e poder de criação no meio campo.

O CRAQUE estará no primeiro jogo do Estádio do Macaranã, no Rio de Janeiro, para cobrir a estreia dos maiores rivais brasileiros nesta Copa do Mundo.