Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Brasil e Croácia começam a disputa da 20ª Copa do Mundo de Futebol nesta quinta-feira (12)

As duas seleções se enfrentam às 16h (horário de Manaus), na Arena Corinthians, em São Paulo, sob a atenção e otimismo do técnico brasileiro Felipão

Felipão e Neymar têm um só objetivo: conquistar o hexacampeonato no Mundial 2014

Felipão e Neymar têm um só objetivo: conquistar o hexacampeonato no Mundial 2014 (Clóvis Miranda)

Firmeza, pulso forte, segurança. Felipão carrega todas as qualidades necessárias a um bom comandante. E foi com a voz altiva que ele se dirigiu nesta quarta-feira (11) a todos os brasileiros: “Quero dizer: chegou a hora! É o nosso Mundial”.

O lado durão do comandante é conhecido de todos, mas Felipão também sabe demonstrar toda a paciência e serenidade que tem, afinal de contas, não é um marinheiro de primeira viagem. Scolari já viveu absolutamente tudo quando o assunto é futebol.

E é com a sabedoria de um velho professor que ele aponta o caminho para a estrada do hexacampeonato. “Temos sete degraus. Temos que pensar no primeiro. Não podemos saltar os sete. O primeiro é a Croácia”, disse Luiz Felipe Scolari, na última coletiva antes da estreia do Brasil contra a Croácia. As duas seleções se enfrentam nesta quinta-feira (12), às 16h (horário de Manaus), na Arena Corinthians, em São Paulo, na abertura da Copa do Mundo 2014.

Dorminhoco

Para Scolari, porém, nada iria tirar seu sono na véspera da estreia do Mundial em terras brasileiras. “Eu durmo bem. Outras coisas eu não sei se faço bem”, disse provocando um riso generalizado na sala de imprensa.

Esperança

A maior esperança da Seleção Brasileira nesta Copa, o CRAQUE do Barcelona, Neymar disse não sentir tanto o peso da estreia. Passar a noite em claro? Só nos tempos em que jogava na equipe do Santos.

“Já fui dormir tarde na (véspera da final) da Libertadores. Tanto eu quanto o Paulo Henrique Ganso estávamos nervosos e eu fui dormir cinco da manhã”, revela o atacante. “Já estou um pouco mais ‘madurado’ e vou dormir bem”, completou o jovem atacante.

Mas, apesar do sorriso e simpatia, Neymar sabe que carrega sobre os ombros a esperança inteira de um País. “Espero que esse dia passe rápido. A felicidade de estar aqui é muito grande. Muitas pessoas queriam estar aqui. Espero que eu possa ajudar a minha equipe e quero realizar o sonho dos brasileiros”, disse ele.

Em busca do sonho

Para realizar o sonho brasileiro, o craque diz que abre mão de qualquer prêmio individual que possa ganhar na Copa do Mundo, e ressalta que a Seleção vai ter que jogar com paciência para derrotar os adversários um a um. “Qualquer jogo vai ser decidido no detalhe. Estamos nos preparando para não errar nada. Que seja tudo impecável”, pontuou.

Pergunta à Luiz Felipe Scolari - Técnico da seleção brasileira

1º A Seleção de 2002 tinha muitos talentos individuais como Ronaldo, Rivaldo, Ronaldinho Gaúcho... O time de 2014 é mais coletivo?

Essa Seleção e aquela (de 2002) coletivamente são parecidas. Existia muita dedicação. Mudamos algumas situações táticas e os jogadores assimilaram isso. E a (Seleção) de 2014, em alguns momentos, alguns jogadores fazem coisas diferentes em prol da equipe. Um deles é o Neymar que também ajuda a marcar.

2º Você tem passado por momentos complicados: perdeu o cunhado e o sobrinho. Como superar isso?

Convivemos com momentos difíceis... A vida segue. Faço aquilo que temos que fazer, depois seguimos em frente. Eu encontro forças no grupo, no ambiente, no trabalho. Mesmo em situação de tristeza a gente olha a beleza de tudo que está acontecendo.

3º Como você descreveria o estilo Felipão? Mais amigo ou pai?

Acho que eu sou uma mistura de pai, tio, amigo... Aquela pessoa que tem que falar um pouco mais alto de vez em quando. Sou um técnico como a maioria dos técnicos, que estuda, que tem liderança e toma decisões. Quem não toma decisões não pode ser técnico.

Perguntas à Neymar Jr. - Atacante da Seleção

1º Você vai ser muito marcado nesta Copa. Como vê essa questão da violência?

Não posso ter medo de jogar. A gente tem o árbitro para cuidar disso, ele tem que ver essa questão da violência em campo.

2º O primeiro Mundial que você acompanhou foi a Copa do Mundo de 2002. Que lembranças você tem do torneio?

Que eu lembro é que eu tinha o cabelo igual ao do Ronaldo (Fenômeno, aquele clássico visual Cascão). Fiquei muito feliz (com a conquista), mas eu lembro de pouca coisa.

3º Para quem o Neymar Jrvai dar a primeira camisa que ele vai usar na Copa do Mundo de 2014?

A primeira camisa que eu vou usar eu vou dar para a minha mãe. Ela é uma das principais responsáveis por eu estar aqui.

Confiante, croata espera surpreender nesta quinta-feira

Depois da entrevista coletiva, os jogadores da Seleção Brasileira cumpriram o protocolo da Fifa e realizaram um treino de reconhecimento na Arena Corinthians, com direito a um rachão.

E foi o próprio Neymar quem chamou atenção depois de um mal sucedido treino com bola parada. O camisa 10 do Brasil bateu cinco cobranças de pênaltis e conseguiu a proeza de errada nada menos que quatro cobranças. Ele saiu de campo chutando grama.

Felipão não deve fazer nenhuma mudança no time, que vai com Júlio César no gol, Thiago Silva e David Luiz na dupla de zaga; Marcelo na lateral esquerda e Dani Alves na lateral direita. Os volantes são Luis Gustavo e Paulinho. Oscar vai de meia-armador, jogando com Hulk, Neymar e Fred no ataque.

A expectativa é de um jogo difícil, uma vez que o time da Croácia atua com marcação forte e vem em um bom momento. A única vez em que os times se enfrentaram em um Mundial foi na Copa do Mundo da Alemanha, em 2006. Na ocasião o Brasil venceu por 1 a 0, gol de Kaká.

Croácia

O técnico da Croácia, Niko Kovac, mostrou confiança e diz que o time dele pode surpreender logo mais.

“Não vamos desistir até o último minuto. Tenho certeza que amanhã (hoje) essa equipe poderá criar um resultado histórico. Todos as pessoas que estão envolvidas na equipe sabem o que é jogar pela Croácia. Todos sabem como amamos o nosso povo e amanhã vai ser uma ocasião especial. Vamos fazer o máximo”, completou.

Em resposta a Felipão, que disse que se fosse o técnico da Croácia perderia o sono em saber que vai jogar contra Neymar, Kovac respondeu: “O Brasil não é apenas o Neymar. Existem outros bons jogadores, mas a Croácia também possui jogadores de classe mundial. Pensamos no Brasil, mas acho que o senhor Scolari deve estar perdendo o sono também”.