Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Campeonato Amazonense: Fast Clube junta os cacos para clássico decisivo neste sábado (05)

A equipe do Rolo Compressor enfrenta o Nacional, neste sábado (05) às 15h, no campo do Sesi. Nacional Borbense também quer deixar o título de 'zebra'

Aderbal Lana aos 67 anos é técnico do Fast Clube e tem o desafio de ganhar o campeonato amazonense de 2014 pelo time

Aderbal Lana teve uma semana complicada no Tricolor (Antônio Lima)

Depois de uma semana contur bada quando o presidente do Fast Clube, Ednailson Rozenha, ameaçou dispensar metade do time, a equipe do Rolo Compressor enfrenta o Nacional, neste sábado (05) às 15h, no estádio Roberto Simonsen (campo do Sesi), com transmissão ao vivo pela rede Calderaro de Comunicação (RCC), disposto a “explodir” a crise com o retorno do volante Roberto Dinamite, que se recuperou de contusão e está confirmado no clássico Pai e Filho. Com apenas dois pontos no returno, o elenco fastiano sabe que um novo tropeço pode ser o fim do sonho da conquista do título do Campeonato Amazonense perseguido há 43 anos pelos tricolores.

“Estou tranquilo. Passei por um momento difícil me recuperando de uma contusão por 30 dias, mas agora estou pronto para jogar e ajudar o Fast a sair dessa situação delicada. Não podemos mais errar e o grupo está ciente disso e motivado para vencer”, afirmou Dinamite.

O volante fastiano relembrou que jogou sua última última partida pelo Estadual na semifinal contra o Nacional quando venceu por 4 a 2 no primeiro turno. “Agora estou voltando justamente contra o Naça. Acredito que nada acontece por acaso e com certeza existe um propósito nisso (retorno) num clássico. Aqui temos jogadores consagrados que brilharam em grandes equipes brasileiras e no Fast não será diferente”, avaliou Dinamite.

MOTIVADOS

Alheios aos problemas extra-campo, os jogadores fastianos prometem dar a resposta as críticas dentro de campo contra o Nacional. O meia-atacante Rosembrick, rebateu as declarações à imprensa do presidente que alguns jogadores não estavam honrando a camisa do Fast.

“Estou honrando o meu contrato e a camisa do Fast. Venho atuando no sacrifício com dores no joelho direito e tenho que jogar com proteção. Não somente eu, mas todos os jogadores estão focados. Eu nunca corri tanto e me esforcei como tenho feito aqui no Fast”, desabafou Rosembrick.

Artilheiro do Fast nesta temporada com seis gols, o atacante Carlinhos Bala ainda acredita na classificação. “Estamos tranquilos não deixamos essas polêmicas entrar em campo. Sempre honrei a camisa do Fast e vou continuar honrando até o fim do meu contrato. Eu amo o clube e jogar em Manaus”, disse Bala declarando o seu amor pelo clube.

Naça tá nem aí

Alheio aos problemas do adversário, o Nacional vem para o clássico Pai e Filho, embalado pelas duas vitórias consecutivas no Amazonense contra o Sul América e Iranduba. Líder do grupo B com sete pontos, o Leão da Vila Municipal sabe que uma vitória hoje contra o Fast, “carimba o passaporte” para a fase semifinal da competição.

“Sabemos que neste segundo turno temos que vencer o Fast. Vamos fazer o nosso trabalho com cuidado porque eles têm qualidade e será um jogo perigoso. O Nacional está focado na conquista do turno. Estamos preocupados com a nossa equipe. Não temos nada a ver com os problemas deles lá”, disparou o lateral-esquerdo azulino.

Sem levar gols há 180 minutos, o goleiro Jairo espera repetir as boas atuações e fechar a meta azulina na partida contra o Fast. “Não acredito que eles estão em crise. É um clássico e eles vêm motivados. Problemas todo mundo tem. Nós tivemos na primeira fase e superamos. O Fast fez uma grande campanha no primeiro turno e tem bons jogadores, um descuido pode ser fatal”, alertou.

Camaleão não quer ser zebra

O Nacional Borbense quer deixar definitivamente o título de “zebra” e confirmar a classificação para a fase semifinal neste sábado (05), diante de sua torcida, no estádio Gerdilson Bentes, o Jabotão, no município de Borba (a 150 quilômetros de Manaus) contra o Iranbuba, pela 4ª rodada do Campeonato Amazonense. Com seis pontos no grupo B, o Camaleão que fez excelente campanha no primeiro turno quando chegou a semifinal, agora quer ir mais longe e brigar pelo título de campeão.

“A expectativa aqui na cidade de Borba é muito grande. Fizemos uma boa campanha na primeira fase e podemos confirmar a classificação amanhã (hoje) se vencermos o Iranduba em casa no Jabotão, que deve receber mais de 4 mil torcedores”, prevê o técnico do Naça Borbense, Francisco Robson.

De acordo com o treinador da “sensação da calha do Madeira”, como os torcedores estão chamando o time do Nacional Borbense, a equipe vai com a força máxima pra cima do Hulk. “Não temos nenhum problema de contusão ou suspensão. Vamos com a mesma equipe que venceu o Sul América. Na frente vou manter a dupla de atacantes Da Costa e Daniel Alemão que vem atuando muito bem. Não conheço o time do Iranduba. Vamos esperar os primeiros 15 minutos, para partir para decidir a partida”, afirmou Robson.

Ainda com chances de classificação, o time do Iranduba continua a manter seu objetivo maior: fugir da zona de rebaixamento. O diretor de futebol do Hulk, Eduardo Rodrigues, já faz as contas.

“O nosso grupo está muito embolado. Vamos manter o nosso principal objetivo que é pontuar o máximo possível para afastar o perigo de rebaixamento. Pelos meus cálculos precisamos conquistar pelo menos quatro dos seis pontos que vamos disputar. Acredito que com oito pontos estaremos na próxima fase e fora da zona de rebaixamento”, avaliou Rodrigues.

O diretor de futebol afirmou que o time vem evoluindo técnica fisicamente no segundo turno. Ele lamentou a falta de sorte contra o Nacional quando o Hulk perdeu por 1 a 0.

“Tivemos pelo menos quatro oportunidades claras de gols na partida contra o Nacional, mas infelizmente não tivemos sorte nas finalizações. O Naça foi competente numa bola parada e marcou o gol da vitória. Agora isso faz parte do passado. Ainda temos dois jogos contra o Naça Borbense e contra o Holanda para buscar a classificação para a fase semifinal. Todos estão motivados e acreditando na vitória”, disse Eduardo Rodrigues.

O cartola confirmou que o único desfalque do Hulk na partida em Borba será o volante Lourenço, que não conseguiu se recuperar de contusão e está fora da partida.