Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Princesa do Solimões aposta em vitória contra Paysandu

Apostando no chavão ‘tudo pode acontecer no futebol’, Princesa foca na Copa Verde e acredita que garantirá a vaga contra o Paysandu, neste sábado (08) em Manacapuru

Princesa do Solimões: Vitória pela honra

Princesa do Solimões: Vitória pela honra (Arquivo AC)

Sem tempo a perder. Esse é o lema do Princesa do Solimões que, depois de derrotar o Nacional Borbense e garantir uma vaga na final do turno do

Campeonato Amazonense, na quarta-feira, já voltou aos treino ontem, agora totalmente focado na Copa Verde. O Tubarão enfrenta o Paysandu, amanhã, no estádio Gilberto Mestrinho, em Manacapuru (a 80 quilômetros de Manaus) pelas quartas de final da competição.

No jogo de ida, em Belém, no último dia 5, o Princesa foi derrotado por 6 a 1 pelo Papão e, por isso, para se classificar à próxima fase do torneio tem que fazer pelo menos cinco gols e não levar nenhum. Para o técnico Marcos Piter, o Marquinhos, reverter o placar é bastante complicado, mas no futebol tudo pode acontecer.

“Nós sabemos que conquistar a classificação é algo muito difícil, mas o futebol é feito de surpresas e quem sabe a gente não surpreende o Paysandu?

Temos todas as condições para fazer um grande jogo e conquistar a vitória”, disse o treinador manacapuruense.

Para Marquinhos, por jogar em casa, o Tubarão tem a obrigação de vencer o jogo.

“Temos que conquistar essa vitória, afinal estaremos jogando na nossa casa, diante da nossa torcida. Vamos entrar em campo para buscar o resultado positivo”, completou.

Além de ter sido derrotado no Pará por um placar elástico, o Tubarão ainda teve dois jogadores expulsos: o meia Michel Parintins e zagueiro Flávio levaram cartão vermelho e estão fora do jogo de amanhã.

Para hoje

Hoje, os jogadores do Princesa farão um treino recreativo, às 8h, para definir o time que enfrentará o Papão. “Ainda não sei quem serão os substitutos de Michel e Flávio. Vou definir o time amanhã (hoje); devo poupar alguns atletas que jogaram na quarta e que estão mais cansados. Mas garanto que teremos um time ofensivo”, disse o técnico. Após a atividade da manhã, os jogadores terão a tarde livre. À noite, segundo Marquinhos, a concentração está marcada para acontecer a partir das 20h.

Paysandu chega hoje à capital

Com uma larga vantagem e praticamente já classificado para as quartas de final da Copa Verde, o Paysandu desembarca hoje, às 14h, em Manaus, informa a assessoria de imprensa do time.

Depois de três jogos e três vitórias (todas por goleadas), o Papão tem, até agora, o melhor desempenho da Copa Verde. Ao todo, são 17 gols marcados e apenas três sofridos.

Mas, no Campeonato Paraense, a situação é diferente. Depois de empatar com Remo na decisão do primeiro turno e perder o título, o Papão começou o segundo turno com um empate de 2 a 2 com o Marabá.

O último resultado positivo do Paysandu no Estadual aconteceu no último dia 2 de fevereiro, dia do centenário do clube, na goleada por 6 a 0 diante do São Francisco.

Mas agora a competição é outra. Será que o Paysandu continuará goleando na Copa Verde? Essa resposta nós só saberemos amanhã.

Sexta de definição

A data das partidas da final do turno Amazonense já está definida. O jogo de ida acontecerá na próxima quarta-feira, dia 12, e o de volta no sábado, dia 15.

Por ter o melhor índice técnico, o Princesa do Solimões, atual campeão Amazonense, tem o mando de campo e por isso decidirá em casa.

De acordo com Ivan Guimarães, diretor técnico da Federação Amazonense de Futebol (FAF), os locais dos jogos só devem ser definidos nesta sexta-feira.

“Vou entrar em contato com o Fast e o Princesa amanhã (hoje) para poder definirmos os locais. O Fast tem o campo da Ulbra, mas precisamos saber se estará disponível no dia 12. Assim como o Gilbertão, no dia 15”, comentou o dirigente.

Guimarães disse ainda que existe um desejo, por parte da FAF, de realizar os jogos na Arena da Amazônia Vivaldo Lima, mas que esta decisão cabe aos clubes e não à entidade.

“Pela FAF os jogos aconteceriam na Arena, que tem mais condições de receber os torcedores. Mas é um direito dos times decidirem onde querem jogar, está no estatuto”, completou.

Questionado sobre a possibilidade de levar o confronto para a Arena da Amazônia, o técnico Marquinhos disse que isso não existe.

“Eu como treinador não aceitarei isso. Quero jogar em casa, com o apoio da nossa torcida”, afirmou.