Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Jornais ingleses detonam estado do gramado na Arena da Amazônia: ‘Partida do spray’

Segundo imprensa inglesa, alguém teria aplicado um spray para ‘fraudar’ falhas na grama. Prefeito Artur Neto e governador José Melo foram conferir o local

Governador José Melo e o prefeito Arthur Neto inspecionam o gramado

Governador José Melo e o prefeito Arthur Neto inspecionam o gramado (Euzivaldo Queiroz)

Durante o dia desta quinta-feira (12), o gramado da Arena da Amazônia, palco do duelo entre Inglaterra e Itália neste sábado (14), recebeu um homem que espalhou uma espécie de spray, supostamente de tinta, pelo gramado do estádio. Foi a deixa para que o jornal inglês Mirror Sport criticasse a atitude, acusando a organização da Copa do Mundo de disfarçar a má qualidade do gramado do local com tinta.

“Partida do spray”, diz a manchete do jornal, que está sendo vendido nesta sexta-feira (13). “Jardineiro cobre gramado com tinta verde!”, completa a capa.

Nos últimos dias, fotos foram divulgadas, mostrando o estado em que se encontrava o gramado da Arena da Amazônia.

“O gramado parece seco e com falhas, com linhas amarelas cruzando o campo. Segundo testemunhas que estiveram no estádio nesta semana, o campo é bem funcional, mas não está completamente concluído”, destacou o diário The Guardian. O The Telegraph também apontou que a região de um dos gols “está 'careca' e com grama amarelada.”

E as condições do gramado não foram os únicos problemas retratados pelos jornais. Em fase final de acabamento, a Arena da Amazônia recebeu críticas devido ao improviso. As obras no entorno do estádio também chamaram a atenção.

“Dentro e do lado de fora dos vestiários, cabos de força desencapados podem ser vistos pendurados nas paredes”, descreve o The Guardian.

O mau estado do gramado da Arena Amazônia, documentado em fotos divulgadas nestes últimos dias, não preocupa a Itália. O tema foi abordado tanto pelo chefe da delegação, o ex-jogador Demetrio Albertini, quanto pelo zagueiro Andrea Barzagli.

“Não estamos preocupados e treinaremos normalmente (na sexta), disse Albertini aos jornalistas, na manhã desta quinta-feira, durante o treino matinal da seleção, no Portobello Resort, em Mangaratiba.

Albertini disse que enviou “emissários” para Manaus, mas eles estavam presos no aeroporto do Rio de Janeiro, por conta da greve. Em todo caso, ele está tranquilo. “Sabemos que há um pouco de grama em mau estado por causa do calor.”

Barzagli também minimizou o problema, na entrevista que concedeu no início da tarde de ontem. “Estamos sabendo que o campo não está em boas condições. Mas confiamos que vai melhorar nos próximos dias.”

O zagueiro, campeão do mundo em 2006, também não está preocupado com as condições climáticas que a seleção enfrentará em Manaus. “O calor vai afetar, mas também vai afetar os ingleses. Nos preparamos bem na Itália. As condições serão difíceis, mas se você quer jogar numa seleção, em Copa, tem que estar preparado para tudo”, disse.

Medo o zagueiro só tem do jogo aéreo da seleção inglesa. “Eles são muito perigosos no jogo aéreo, na bola parada, no escanteio. Temos que evitar. Essa é uma partida que pode ser decidida num detalhe”.

A Itália chega a Manaus nesta sexta-feira pela manhã, em voo fretado, que vai partir do aeroporto de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio. A equipe faz treino no gramado da Arena Amazonas à noite.