Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Ibrahimovic de papelão é ‘expulso’ do Mundial pela CBF

O jornalista sueco Robert Laul, da TV Aftonbladet, ficou tão insatisfeito com a saída da Suécia na disputa da Copa do Mundo, que resolveu ‘trazer’ o craque 'Ibra' para o Brasil. No entanto, a ideia não deu certo e a réplica também foi barrada

Fui! Sueco 'trouxe' Ibra de papelão, mas foi barrado

Fui! Sueco 'trouxe' Ibra de papelão, mas foi barrado (Pontus Orre/Aftonbladet)

Um dos maiores craques do futebol mundial na atualidade, Zatlan Ibrahimovic não conseguiu classificar a Suécia para a disputa da Copa do Mundo no Brasil. Inconformado, o jornalista sueco Robert Laul, da TV Aftonbladet, resolveu por conta próprio “trazer” o craque do Paris Saint-Germain para Brasil.

Com um totem do jogador em tamanho real, o repórter da televisão sueca causou furor entre os colegas jornalistas na Granja Comary e concedeu várias entrevistas, sempre com “Ibra” a tiracolo.

Mas ele não contava com a “marcação cerrada” da CBF, que acabou por expulsar o jogador sueco, isto é, sua imagem feita de papelão. O motivo: a camisa de Ibrahimovic no boneco bidimensional trazido pelo jornalista estampava a marca da Adidas, sendo a Nike a patrocinadora da entidade que comanda o futebol brasileiro.

Exclusiva

O CRAQUE conversou com Robert Laul, que explicou de onde tirou a ideia de “convocar” Ibrahimovic às vésperas da Copa do Mundo.

“Você sabe que existe uma campanha que o Daniel Alves e alguns outros jogadores criaram - ‘Vem Ibra’. Então esse foi o start pra gente. Dissemos ‘ok’, vamos trazer o boneco do Ibra e ver a reação das pessoas”, conta Robert.

Surpreso com toda a situação, Robert não deixou de falar do lado cômico gerado em todos. “Foi uma reação muito forte. Foi uma reação muito boa. Todo mundo que se interessa por futebol conhece o Ibrahimovic e começaram a gritar ‘Ibra’, ‘Ibra’. Foi uma coisa muito engraçado”, acrescenta o jornalista que foi repreendido por funcionários da CBF quando concedia entrevista a uma emissora de TV do Brasil.