Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Lateral-direito do Princesa passa por cirurgia e só deve voltar à ativa em 2015

Após entrada dura com o zagueiro do Genus, o jogador Delcynei passou por cirurgia na perna e não vai mais atuar pelo Tubarão na Série D do Campeonato Brasileiro

Expressão de dor na hora do choque já dava o tom da lesão

Expressão de dor na hora do choque já dava o tom da lesão (Euzivaldo Queiroz)

O meia-atacante, improvisado na lateral-direita, Delcynei não vai mais atuar pelo Princesa na Série D. Ontem, o jogador passou por cirurgia e foi colocado dois parafusos no osso da tíbia da perna direita, fraturada após entrada dura com o zagueiro do Genus, na partida do último sábado. A previsão dos médicos, é que o atleta retorne somente em 2015.

“Essa lesão grave é o pior momento na minha carreira. Mas Deus está na frente e logo, logo estarei ajudando o Princesa, novamente”, disse o jogador, que lamentou o afastamento do futebol. “Só ano que vem agora”.

Na vitória contra o Genus, Delciney realizou umas de suas melhores partidas cumprindo a função de lateral-direito. O jogador chegou a sofrer um pênalti, cobrado por Michel Parintins.

“Fiz uma das minhas melhores partidas. Sei que fui bem. Agora é esperar e voltar em janeiro”, disse.

Para o lugar de Delciney - que estava sendo improvisado no setor - o técnico Charles Guerreiro poderá optar por Deucrick - volante. Hoje à tarde, o clube treina no estádio da Colina. Ontem os jogadores se reapresentaram pela parte da tarde e realizaram um treinamento na academia do Sesc.

Partidas nos ‘prejú’

Segundo o diretor de futebol do Tubarão, Rone Barbosa, o clube tem amargado um prejuízo nos quatro jogos realizados na Colina.

“É muito preocupante. Estamos pagando para jogar. São mais de R$ 20 mil reais nos quatro jogos realizados na Colina”, declarou.

O ingresso pago pelos torcedores não tem sido suficiente para pagar o quadro móvel do estádio, aluguel de campo e demais despesas do jogo. Segundo Rone, o clube também pagou a cirurgia do jogador Delciney, avaliada em R$ 10 mil.