Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Após vitória contra Penarol, Nacional garante vaga na semifinal do Estadual

Com dois de Fabiano e um de Jeferson Recife, o Nacional despachou o Penarol e confirmou a classificação durante jogo, que aconteceu em Itacoatiara

Questionado pela torcida, Fabiano mostrou que tem garra e marcou dois gols de cabeça

Questionado pela torcida, Fabiano mostrou que tem garra e marcou dois gols de cabeça (Winnetou Almeida)

A mesma torcida que pediu pra que ele fosse substituído no início do primeiro tempo, se rendeu ao talento do atacante Fabiano, que numa tarde inspirada aproveitou bem a sua estatura de 1m90, e marcou dois gols de cabeça consolidando a vitória do Nacional por 3 a 1 contra o Penarol.

A partida, que aconteceu no estádio Floro de Mendonça em Itacoatiara (a 170 quilômetros de Manaus), no sábado, garantiu a classificação do Leão da Vila Municipal para a semifinal do turno do Amazonense, com nove pontos ganhos e o primeiro lugar do grupo B. Agora o Naça volta a jogar pelo Estadual no sábado de Carnaval, dia 1º, no primeiro jogo da semifinal, contra o Fast Clube.

O Jogo

Empurrado pela torcida que lotou o Floro de Mendonça, o Penarol começou arrasador. Logo aos quatro minutos de partida, o atacante Ramon recebeu lançamento de Adonias na área do Nacional, a zaga parou pedindo impedimento e ele livre tocou na saída de Jairo fazendo 1 a 0 Penarol.

O susto acordou o Naça que avançou tentando chegar ao gol de empate pelo lado direito com o apoio do lateral Daylson, mas a defesa da equipe de Itacoatiara estava bem armada e neutralizava os ataques azulinos.

Aos 28 minutos, falta para o Nacional. Romarinho bateu forte, mas a bola se perdeu pela linha de fundo. Com a vantagem o Penarol passou a esperar o adversário azulino em seu próprio campo e sair em contra-ataques com Ramon e Bazinho.

Aos 31 minutos, a torcida nacionalina começou a gritar pedindo que o técnico do Naça, Francisco Diá tirasse o atacante Fabiano para colocar o garoto João Douglas, herói da vitória contra o Plácido de Castro, pela Copa Verde. Mas o atacante nacionalino não se abateu e deu a resposta em campo. Aos 43 minutos, cruzamento na entrada da área, Fabiano subiu mais que a defesa do Penarol e tocou de cabeça encobrindo o goleiro ro Robson e empatando em 1 a 1 o placar do primeiro tempo, para delírio dos torcedores que passaram a gritar, a partir daquele momento, o nome de dele (Fabiano).

VIRADA

O Nacional voltou melhor no segundo tempo e passou a pressionar o clube itacoatiarense em busca do segundo gol. Acuado em seu campo, o time da velha Serpa saía em contra-ataques com Leonardo e Israel Mineiro. Mas o dia era mesmo de Fabiano.

Aos 15 minutos, cruzamento na área, Fabiano se abaixou para cabecear no canto esquerdo de Robson fazendo 2 a 1 Naça e caindo de vez nas graças da torcida nacionalina. O gol assustou o Penarol, que foi pra cima de forma desordenada, deixando espaços para os contra-ataques nacionalinos. Já nos acréscimos, boa jogada de Erick que havia entrado no lugar de Adriano. Ele foi à linha de fundo e cruzou rasteiro, na medida, para o atacante Jeferson Recife que tocou para as redes decretando a vitória azulina por 3 a 1 e a classificação para a fase semifinal do Amazonense.

Emoção e alívio no Nacional

Ao final da partida, o atacante Fabiano, que vinha sendo criticado pela torcida, estava emocionado em marcar seus primeiros gols pelo Nacional e resolveu dedicá-los à família e à noiva.

“Graças a Deus tive uma tarde abençoada. Estava trabalhando com seriedade e sabia que uma hora o gol ia sair. Felizmente saiu num jogo decisivo que valeu a classificação. É bom cair nas graças do torcedor. Dedico esses gols à minha família e à minha noiva”, desabafou o atacante nacionalino.

Aliviado, o técnico Francisco Diá tambem estava feliz com a classificação. Ele destacou o bom estado do gramado do Floro de Mendonça, que permitiu o time jogar melhor.

“Eu vinha falando que quando a gente jogasse num gramado melhor o time iria render mais. Nós também sabemos dar espetáculo. Tivemos oportunidades de sair daqui com cinco ou seis gols”, afirmou Diá.

Outro que comemorou muito o seu gol, subindo no alambrado junto à torcida, foi Jeferson Recife. “Foi um jogo difícil, mas o Nacional jogou com garra e conquistamos essa excelente vitória. Toquei a bola com raiva para o fundo do gol e explodi de alegria junto com os torcedores no alambrado. É o meu segundo gol com a camisa do Nacional e dedico ao meu filho Jeferson Cauã”, disse Recife.