Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Amazonense Mário Israel perde cinturão para rival em luta polêmica do Jungle Fight

O amazonense, então detentor do título dos galos do Jungle Fight, dominou claramente os três rounds do combate contra o carioca Jonas “speed” Bilharinho, mas, perdeu o título da categoria, após decisão de árbitros

Lutador amazonense perdeu o cinturão do Jungle Fight em decisão polêmica

Lutador amazonense perdeu o cinturão do Jungle Fight em decisão polêmica ( Evandro Seixas)

A luta principal da edição 67 do Jungle Fight, realizado no último sábado, em Foz do Iguaçu-SC, foi marcada por uma grande polêmica. O amazonense Mário Israel, então detentor do título dos galos do evento (até 61 kg), dominou claramente os três rounds do combate contra o carioca Jonas “speed” Bilharinho, mas, perdeu o título da categoria. Dois dos três juízes apontaram a vitória de Bilharinho na luta. Israel tinha até então, um cartel invicto de nove vitórias em nove lutas.

Pelas redes sociais, muita gente criticou a decisão da arbitragem do Jungle. Quem “pagou o pato” foi o presidente do JF, o também amazonense Wallid Ismail. Várias pessoas o acusaram de favorecer Bilharinho na luta pelo fato dele ser também empresário do lutador carioca. Wallid chegou a discutir com alguns seguidores e até apagou posts onde o bate-boca virtual “pegou fogo”.

No site oficial do Jungle Fight, Wallid Ismail adotou um tom mais contido. Ele parabenizou os dois atletas pelo show e garantiu que não descarta uma revanche no futuro. “Para mim foi a melhor luta do ano. Impressionante a vontade dos dois. Não costuma dar revanche no Jungle. Vou colocar o Mario Israel para fazer mais uma luta e o Jonas para defender o cinturão. Caso os dois vençam, eles lutam novamente. Não posso marcar a revanche logo porque a categoria 61 kg é o peso mais difícil do Jungle, pois tem muita gente boa”, declarou o presidente.

desabafoTambém por meio de uma rede social, Mário Israel se manifestou ontem à tarde. “Um dia depois da luta? Virada a madrugada tentando achar uma justificativa que explicasse minha derrota, sem sucesso claro. Parti para o Paraguai em busca de distração, porem, 10? 20? 30? Sim, mais de 30 pessoas. Em toda esquina que eu dobrava, me perguntavam: ‘Ei lutador o que aconteceu ontem? Você enfiou a porrada no cara e ele ainda saiu com vitoria?’. So rindo mesmo na hora e chorando depois ao sentar nos bancos.. E assim está sendo o meu dia, com essa dor inexplicável no coração !! 26 horas acordado sem conseguir piscar os olhos”, desabafou o lutador, que deve retornar para Manaus nesta semana.