Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Princesa e Fast decidem o título da Taça Estado do AM neste sábado em Manacapuru

O jogo, que vale uma vaga na Copa do Brasil de 2015, terá transmissão ao vivo da TV A Crítica, a partir das 15 horas. Princesa tem vantagens sobre o Fast

Os jogadores estão confiantes

Os jogadores estão confiantes (Evandro Seixas e Bruno Kelly)

Com a vantagem de levar o título do turno do Campeonato Amazonense por qualquer empate, o Princesa do Solimões recebe o Fast Clube, hoje, no estádio Gilberto Mestrinho, em Manacapuru (a 80 quilômetros de Manaus). O jogo, que vale uma vaga na Copa do Brasil de 2015, terá transmissão ao vivo da TV A Crítica, a partir das 15 horas.

No primeiro confronto, que aconteceu sábado passado, na Arena da Amazônia - diante de um público de mais de 11 mil torcedores - os times fizeram um jogo disputado, mas apenas empataram em 0 a 0.

Primeiro colocado do grupo A, com 10 pontos - um a mais que o adversário - o Tubarão ganhou a chance de decidir em casa e a vantagem de levar o título por dois resultados iguais.

Mesmo assim, o técnico Marcos Piter afirma que o confronto será complicado. “Não vai ser fácil. Essa vantagem é perigosa, temos que jogar pra vencer, não podemos esquecer que o Fast é uma equipe de qualidade”, ressaltou.

Por conta das chuvas, o Princesa não conseguiu treinar no Gilbertão, mas para o atacante Branco, a equipe não se sentiu prejudicada.

“Conhecemos bem o campo, já estamos adaptados e vamos fazer um bom jogo”, declarou.

Pantico pé quente

Considerado “pé quente” na maioria dos clubes por onde passou, o atacante do Fast, Pantico, espera que a sorte de marcar gols em partidas decisivas esteja com ele mais uma vez hoje quando entrar em campo para enfrentar o Princesa do Solimões. Com boas atuações no ataque fastiano ao lado de Carlinhos Bala, se marcar um gol na decisão Pantico disse que vai dedicar o gol a esposa e a filha que não vieram para Manaus.

“Estou ansioso para marcar meu primeiro gol com a camisa do Fast e se for na final será melhor ainda. Por onde passei fiz sempre muitos gols, mas hoje precisamos de apenas um gol e segurar o resultado para ficar com o título. Fui campeão em 2007 pelo Bahia quando fiz dois gols na final do Campeonato Baiano. O Pantico é pé quente em decisão. Também treinei várias cobranças de falta porque o jogo pode ser definido num detalhe. Se fizer gol contra o Princesa vou dedicar o gol à minha esposa Andreia e a Pietra minha filha”, prometeu o atacante fastiano. O zagueiro Márcio Abrahão, promete parar o veloz Marinelson para que o Fast não leve gols. “Conversei com o Samir pra gente redobar a atenção pra não tomar gols. Vamos fazer uma marcação forte”, disse Abrahão.

Nando volta ao time

O técnico do Princesa do Solimões, Marcos Piter, resolveu reviver o passado e relacionou os atacantes Marinelson e Nando para a final do turno deste ano. Em 2013 - justamente contra o Fast Clube - a dupla foi fundamental na conquista inédita do time do interior.

Nando, que é um dos jogadores mais experientes do grupo, marcou gol nos dois jogos da decisão do ano passado. Por isso, está muito feliz com a nova oportunidade.

“O treinador sabe que pode contar comigo nesses momentos difíceis. Estou muito feliz e tenho certeza que amanhã (hoje) vamos conseguir alcançar o nosso objetivo, que é vencer na nossa casa”, disse.

O atacante garante que o Tubarão - que leva o título por qualquer empate - não deve segurar o resultado.

“O jogo será no Gilbertão, diante da nossa torcida, que é muito importante, por isso temos que partir pra cima. Não vamos esperar por eles, vamos atacar e buscar os gols”, completou Nando.

Luta contra a marcação

O meia-atacante Rosembrick, responsável pela armação das principais jogadas ofensivas no meio-de-campo, reconhece que a forte marcação no primeiro jogo da final contra o Princesa, atrapalhou sua atuação. Agora ele espera ter uma melhor atuação e ajudar o Fast a ficar com o título de campeão do primeiro turno.

“Nos primeiros jogos quando os adversários não me conheciam tive mais liberdade para atuar no meio-campo, agora está mais difícil sofro marcação individual. Mas numa jogada podemos definir uma partida edar um passe para o companheiro marcar um gol”, avaliou o meia fastiano.

O técnico do Fast, Aderbal Lana, não acredita que o Princesa do Solimões, apesar da vantagem do empate, não venha atuar com no Gilbertao com um esquema retrancado. “O Princesa tem o Michel e o Fininho no meio-campo, além do Marinelson e o Edinho Canutama na frente. São jogadores com características ofensivas por isso não acredito que o Princesa venha fechado”, aposta Lana.