Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Projeto ‘geronto basquete’ liga esporte e alegria entre idosos da Zona Oeste de Manaus

Brilhante ideia elaborada pelo amazonense Edmilson Nogueira Pereira, vem fazendo sucesso entre os idosos do Centro de Convivência Magdalena Arce Daou

O projeto criado pelo professor Edmílson (camisa verde escura) hoje reúne cerca de 40 alunos no Centro Magdalena Arce Daou

O projeto criado pelo professor Edmílson (camisa verde escura) hoje reúne cerca de 40 alunos no Centro Magdalena Arce Daou (Winnetou Almeida )

A prática de esporte vem mudando a vida de um grupo de idosos em Manaus. Denominado “Geronto Basquete Adaptado para a Terceira Idade”, um projeto criado pelo amazonense Edmilson Nogueira Pereira vem fazendo sucesso no Centro de Convivência Magdalena Arce Daou, localizado na Avenida Brasil, Santo Antônio.

Edmilson adaptou as cestas de basquete para os seus alunos. A tabela, que geralmente mede 3,05 metros de altura foi reduzida para 1,50 m. Ele conta que a ideia surgiu no ano passado, logo depois dele participar de uma solenidade em outro projeto, também voltado à terceira idade, na sede da Assembleia Legislativa do Amazonas. “Fui a um seminário no ano passado na Aleam. Conheci diversos trabalhos com a terceira idade. Mas percebi que não existia nenhum projeto de basquete voltado para esse público em Manaus. Fiz uma pesquisa e foi quando resolvi mergulhar no projeto”, contou.

A ideia fez um sucesso quase instantâneo no Centro de Convivência. Atualmente, 40 alunos praticam o geronto basquete. Eles se dividem em três tabelas: uma para arremesso específico e outras duas de formas coletivas. “Hoje, o basquete é um dos esportes mais indicados no mundo, pois traz muitos benefícios a saúde. Meu projeto é registrado em cartório e estou tentando junto com a Seplan patenteá-lo. É nosso. É genuíno do Amazonas”, completou o professor.

Edmilson fris que seu objetivo é melhorar a qualidade de vida de seus atletas. E quem sabe ir além. “Estamos trabalhando para levá-los para as Olimpíadas dos Idosos”, revelou.

Mudança

Nascida no município de Santo Antônio do Içá (distante 1.310 quilômetros de Manaus), Flávia Coelho é uma das atletas do projeto. Ela, que aos 14 anos de idade apresentou sintomas de hanseníase, conta que o geronto basquete está mudado sua vida, mesmo já aos 68 anos de idade. “Já estou há três anos no Centro. Como conhecia o professor, resolvi fazer a minha matrícula no projeto, pois sempre quis fazer basquete. Estou gostando. É muito divertido. Venho três vezes durante a semana e sempre praticamos no horário da manhã. Acho que isso ajuda muito os idosos. No dia que não vou, fico ‘agoniada’ em casa, sem nada para fazer”, destacou ela que é mãe de quatro filhos e avó de seis netos.

Moradora do bairro Vila da Prata, Flávia conta que sofreu muito preconceito durante toda sua vida, por conta da doença, mas que isso nunca foi obstáculo para ela. Durante vinte anos, ela vendeu jornais pelas ruas da cidade. “Isto não é obstáculo pra mim. Sofri muito, principalmente quando vim do interior para a cidade. Quando eu ia trabalhar, as pessoas achavam que eu já iria contaminá-las e isso me prejudicava muito. Mas, nunca me importei muito com isso. Acho que as pessoas precisam tirar essa ideia da cabeça”, complementou.