Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Série ‘Sedes da Copa’ apresenta nesta quinta-feira (22), a capital Fortaleza

A quinta cidade mais populosa do Brasil, que ao lado de Salvador e Recife é uma das mais importantes do Nordeste, receberá seis jogos da Copa do Mundo no Brasil

O Estádio Governador Plácido Castelo, o Castelão, foi inteiramente reformado e foi o primeiro dos 12 a ser entregue

O Estádio Governador Plácido Castelo, o Castelão, foi inteiramente reformado e foi o primeiro dos 12 a ser entregue (Divulgação)

A série “Sedes da Copa” chegou à capital da alegria, a quinta mais populosa do Brasil, berço do humorista Tom Cavalcante e do escritor José de Alencar. Fortaleza, onde o sol não tira férias, é o lugar perfeito para quem procura por belezas naturais, diversão e descanso. A cidade, que ao lado de Salvador e Recife é uma das mais importantes do Nordeste, receberá seis jogos da Copa do Mundo no Brasil - quatro da primeira fase, um das oitavas e outro das quartas de final.

Assim como a maioria das capitais que sediarão partidas do Mundial, Fortaleza também corre contra o tempo para concluir as obras que foram prometidas. Muitas pessoas conseguiram comprar ingressos, mas a cidade ainda não vive o clima do torneio.

“Por aqui pouquíssimas ruas ou estabelecimentos estão enfeitados. Acredito que as pessoas só vão se animar mais para colorir a cidade nas vésperas dos jogos. Mas, apesar disso, muitos fortalezenses já estão com os ingressos nas mãos. A partida mais esperada é Brasil x México, claro!”, disse Mariana Pontes, jornalista.

O Estádio Governador Plácido Castelo, o Castelão, foi inteiramente reformado e foi o primeiro dos 12 a ser entregue. Mas em relação à outras obras, Fortaleza está bem atrasada.

“A cidade está um canteiro de obras. Não me recordo exatamente o número de obras de mobilidade que estavam sendo feitas para a Copa (são mais de 10), mas, apenas três devem ser concluídas até o mundial: Rotatória do Castelão, ampliação das Avenidas Alberto Craveiro e Paulino Rocha (que dão acesso ao estádio) e o túnel da Avenida Santos Dumont”, contou a jornalista.

Mas apesar de todo o transtorno, Mariana garante que os cearenses são “100% a favor da Copa”. “Apesar dos problemas que enfrentamos diariamente, a falta de segurança, transporte coletivo precário, estrutura precária em hospitais públicos... as pessoas estão animadas para o Mundial”, revelou.