Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

‘Nós temos obrigação de ganhar’, diz técnico do Princesa do Solimões sobre próximo jogo

Charles Guerreiro alerta para necessidade da vitória de domingo contra o Rio Branco (AC), no estádio Ismael Benigno, a Colina, e pede mais objetividade aos jogadores

Jogadores do Princesa treinam com um único objetivo: vencer

Jogadores do Princesa treinam com um único objetivo: vencer (Érica Melo)

O técnico Charles Guerreiro definiu como obrigatória a vitória do Princesa do Solimões na partida do próximo domingo contra o Rio Branco (AC), no estádio Ismael Benigno, a Colina, pela segunda rodada da Série D do Brasileiro. Precisando se recuperar da derrota na estreia contra o Santos (AP) por 2 a 1, pela mesma competição, o treinador do Tubarão também afirmou ontem, depois do treino no estádio Carlos Zamith, que pode mexer no time titular e que o meia-atacante Renato Medeiros e o zagueiro Leandro Camilo podem começar jogando.

“Agora é jogar contra o Rio Branco em casa, uma equipe que vem de uma vitória, é um time acostumado a disputar essa competição, mas dentro de casa não podemos errar e temos que buscar a vitória. Aquela ansiedade da estreia já passou e nós temos obrigação de ganhar. Não podemos perder pontos aqui, senão vai ficar difícil pra classificar”, disparou Guerreiro.

Questionado sobre os fatores que contribuiram para a derrota de virada do Princesa para o Santos do Amapá, o técnico do Tubarão foi enfático.

“Futebol é detalhe e na hora que a oportunidade aparecer você tem que enfiar a faca e rodar, não pode deixar o adversário vivo. Tivemos nessa partida muito preciosismo teve uma hora que tinha jogador querendo da caneta, dar passe de letra e toque de calcanhar. Não respeitou o adversário, então, que a derrota sirva de lição. Não podemos fazer dentro de casa o que fizemos fora”, afirmou Guerreiro, lamentando que o Princesa afez um excelente primeiro tempo contra o Santos (AP), mas não manteve o mesmo ritmo na segunda etapa.

Charles Guerreiro admitiu que não ficou satisfeito com o desempenho do time, que pretende mexer na equipe titular para a partida contra o Rio Branco, e comentou sobre a escalação de Renato Medeiros e Leandro Camilo. “São dois bons jogadores. O meia-atacante Renato Medeiros só ainda não estreou porque acabou de chegar. Ele tem muita qualidade. O nosso meio-de-campo não apareceu (no jogo contra o Santos) e o Medeiros é diferenciado. O Leandro Camilo também é um zagueiro de muita força. Vamos fazer mais um coletivo amanhã (hoje) e vamos decidir se eles vão jogar ou não, mas a chance é muito grande”, disse o treinador em tom de mistério.

Mas, as mudanças não devem ficar somente por aí. Além de problemas técnicos, com o lateral-esquerdo Gelvane com estiramento muscular na coxa direita e o volante Deurick com dores na região lombar, ambos em tratamento médico, o treinador do Tubarão pode ser obrigado a mexer ainda mais na equipe amazonense.

“O Deurick se machucou contra o Santos e o Gelvane infelizmente não pode nem jogar, e tivemos que improvisar o He-Man, mas temos o Alberto que é da posição e deve jogar”, disse o treinador.

Estreia é a motivação

A notícia de que podem estrear contra o Rio Branco deixou os jogadores Renato Medeiros e Leandro Camilo ainda mais motivados durante os treinamentos de ontem no estádio Carlos Zamith. O meia-atacante Renato Medeiros, ex-Campinense (PB), disse que está pronto para jogar. Disputando pela primeira vez a Série D do Campeonato Brasileiro, ele é a esperança de melhoria na qualidade do toque de bola no meio-campo.

“Já venho treinando há dez dias e estou aprimorando a parte física. Conheço os companheiros do meio-campo e estou preparado para começar jogando essa partida. Começamos com uma derrota fora de casa, mas agora é esquecer esse resultado e buscar a vitória aqui contra o Rio Branco”, afirmou Medeiros.

O zagueiro Leandro Camilo também acredita que, se começar jogando, vai poder ajudar o Princesa a não levar gols contra o time acreano. Ele disse que fez um bom trabalho com o preparador físico para melhorar o condicionamento.

“Já estou melhor fisicamente do que quando cheguei. Está nas mãos do treinador se eu vou jogar ou não. A responsabilidade e a pressão não é somente em mim, mas no time todo. O Princesa começou mal na competição, que é difícil, e não podemos perder em casa. Vamos atuar focados para sair com a vitória. Joguei a Série C do Brasileiro pelo Rio Branco no ano passado, mas eles mudaram todo o time esse ano. Será um jogo difícil”, adiantou o zagueiro do Tubarão.

Para o lateral-direito Magno, o grupo já está concentrado para conseguir a reabilitação no Brasileiro em casa diante da torcida do Princesa do Solimões. Na avaliação dele, o Rio Branco será um dos adversários mais difíceis do grupo A1.

“Temos que ter atenção redobrada. Sabemos da qualidade do elenco do Rio Branco. Mas, também temos que ser inteligentes e nos impor porque estamos jogando em casa num campo que tem um ótimo gramado”, avaliou Magno.