Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Times locais encaram Estadual com motivação total

Jogadores do Nacional dizem que o ambiente mudou com a chegada de Sinomar Naves. Outros times pretendem surpreender e evitar a qualquer custo a derrota

Nacional segue com esperaça

Nacional segue com esperaça (Evandro Seixas)

Com a motivação renovada, o Nacional enfrenta nesta quarta-feira (02) o perigoso Iranduba, às 15h30, no estádio Valdomiro Gusmão, em Manaquiri (a 65 quilômetros de Manaus), pela 3ª rodada do Campeonato Amazonense Chevrolet 2014, com arbitragem de Luizinho de Souza Lima. Depois da vitória por goleada contra o Sul América (4 a 0), na última rodada, o técnico Sinomar Naves, aposta que o time azulino está evoluindo e quer brigar pelo primeiro lugar do grupo B para chegar com vantagem na fase semifinal do segundo turno.

“O Iranduba evoluiu na segunda fase e será um adversário perigoso, mas a minha preocupação é com o Nacional. Espero que o time mantenha o mesmo comprometimento que tivemos contra o Sul América. O grupo B está equilibrado e temos que fazer a nossa parte que é vencer a maioria dos jogos e conquistar os pontos para ficar com o primeiro lugar do grupo”, definiu Naves as pretensões azulinas na competição.

O lateral-esquerdo Fabinho, definiu que o ambiente no grupo nacionalino mudou da “água para o vinho”, com a chegada do motivador Sinomar Naves.

“Todo mundo quer nos vencer. Será uma partida difícil, mas estamos preparados, o grupo está unido e motivado. O Sinomar conversou com os jogadores e mudou tudo pra melhor. Ele é experiente, motivador e trata todos os jogadores iguais. É um treinador de grupo e isso está fazendo a diferença agora no Nacional que deve evoluir ainda mais na competição”, afirmou o lateral.

SURPREENDER

O Iranduba quer repetir contra o Nacional, as boas atuações das partidas contra o São Raimundo quando venceu por 2 a 1 e do empate contra o Penarol, para continuar pontuando e espantar de vez o fantasma do rebaixamento. “Primeiro temos que pensar em não cair. Depois vamos avaliar as chances de classificação. O time do Iranduba vem evoluindo técnica e fisicamente com a chegada dos reforços Fabiano, Diego Batata, Jonnhy e o Soldado e os demais jogadores que melhoram o condicionamento físico. Respeitamos o Nacional, mas eles tem que respeitar o Iranduba. O Fabiano Costa está se recuperando bem e deve jogar. Vamos com a força máxima”, disse o diretor de futebol Eduardo Rodrigues.

Sulão no desespero

Chamado as presas para tirar o Sul América do sufoco, o técnico Oscar Conrado, que assumiu o time nesta segunda-feira (01) no lugar Marcelo Lopes, vai tentar mudar a partir desta quarta-feira contra o Nacional Borbense, no estádio Francisco Garcia, no município de Rio Preto da Eva (a 84 quilômetros de Manaus), o título de pior equipe do Campeonato Amazonense. Com uma das piores campanhas da sua história, o Sulão tem apenas um ponto com um empate e cinco derrotas na competição.

“O tempo é curto, mas não temos tempo a perder. Nunca fui covarde e não poderia deixar o clube nessa situação. Fiz apenas um treino de reconhecimento dos jogadores e um trabalho de motivação. Temos que vencer os três jogos para voltar a brigar pela classificação”, prevê Conrado.

Pelo lado do Nacional Borbense, uma vitória contra o Sulão deixa o Camaleão bem perto da classificação para a fase semifinal. “Não conheço o Sul América. Eles foram goleados pelo Nacional e devem querer se recuperar. Estamos preparados para vencer”, disse o técnico do Borbense Francisco Robson.

Tricolor não pode perder

Ainda sem vencer no returno do Campeonato Amazonense de 2014, o Fast Clube recebe nesta quarta-feira o Penarol, às 15h30, no estádio da Ulbra, na Zona Sul de Manaus, pela terceira rodada.

Depois de perder o título da Taça Amazonas para o Princesa do Solimões e encarar a maratona dos jogos do segundo turno, o Tricolor de Aço ainda viu o seu meio campo ameaçado. Sem o volante Roberto Dinamite – afastado há mais de 20 dias por conta de uma lesão – o meia Rosembrinck, uma das principais armas do Fast, também não está 100%, o que complica ainda mais a vida do time do técnico Aderbal Lana nesta fase da competição.

olhos abertos“Não podemos mais perder pontos, temos que vencer. A maratona de jogos e a perda do turno mexeu com os jogadores, mas isso tem que ser superado, precisamos levantar a cabeça e pensar na classificação”, disse o Aderbal Lana, técnico do Fast Clube.

Já o Penarol vem de uma vitória e um empate no returno.

“Estou satisfeito com o time, mas sabemos que jogo de amanhã (hoje) não será fácil”, completou Eduardo Clara, treinador do Leão.