Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Novo estádio da Colina será entregue nesta quinta-feira (03), em Manaus

Os oito mil ingressos disponíveis se esgotaram rapidamente e quem for ao jogo vai poder ver em campo um dos clássicos mais tradicionais do AM – o ‘Galo Preto’

Jogadores de São Raimundo e Sul América brigam pela bola

Galo Preto do profissional à base acirra a rivalidade dentro de campo (Antonio Lima)

O torcedor amazonense vai poder matar a saudade do estádio Ismael Benigno, a Colina, que vai ser reinaugurada nesta quinta-feira (03), às 20h30, com o tradicional clássico “Galo Preto”, São Raimundo e Sul América. Construído de acordo com os padrões Fifa, foram investidos recursos da ordem de R$ 24 milhões na Colina que tem capacidade para 10 mil pessoas. O local seria utilizado na Copa do Mundo como Centro Oficial de Treinamento (COTs), mas nenhuma das oito seleções que jogaram em Manaus treinaram no estádio que ficou como um dos legados do Mundial no Brasil para o futebol amazonense.

Os oito mil ingressos disponíveis aos torcedores se esgotaram rapidamente e quem for ao jogo vai poder ver em campo craques do passado que fizeram história nos dois clubes. Pelo lado do Tufão estão confirmados, o ex-goleiro Díssica (Díssica Tomaz, atual presidente da FAF), o zagueiro Donizete, Zé Rebite, Maranhão e o atacante Delmo, até hoje o maior artilheiro da história do Campeonato Amazonense, com 24 gols marcados em 2004.

“Estou honrado em ter sido lembrado pelo São Raimundo e jogar no estádio da Colina moderno e totalmente reformado no padrão da Fifa que será um legado ao futebol amazonense. Fiquei emocionado ao lembrar da Colina como era e como está agora com vestiários, com ar-condicionado, sala de musculação e um gramado impecável. É um sonho realizado”, avaliou o ex-atacante Delmo.

Sulão tem Lima

O Sul América também vai com força máxima para estragar a festa do adversário numa rivalidade que começou em 1956. Entre os jogadores confirmados Tavares, Careca e Lima Pifó, entre outros. “Estou muito feliz. Até que enfim o Sulão lembrou desses jogadores que fizeram história no clube onde fui bi-campeão estadual. Sou pé quente e venci vários clássicos Galo Preto jogando com a camisa do Sul América”, relembrou Pifó.