Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Estados Unidos enfrenta Portugal neste domingo (22), na Arena da Amazônia, em Manaus

Seleção da potência mundial mede forças contra equipe do melhor jogador do Planeta, pela Copa; Cristiano Ronaldo precisa mostrar que é decisivo para o seu país a partir de hoje contra os Estados Unidos

Portugal X EUA

Portugal X EUA (Marcos Brindicci/Reuters e Toru Hanai/Reuters )

Depois de ter recebido Pelé, o Atleta do Século, algumas vezes durante a sua gloriosa carreira, a cidade de Manaus abriga hoje nada menos do que o português Cristiano Ronaldo, o melhor jogador do mundo na atualidade, em uma missão somente para grandes craques. Sua seleção lusitana precisa desesperadamente da vitória sobre os estados Unidos neste domingo (22), a partir das 18h na Arena da Amazônia Vivaldo Lima, para prosseguir com o sonho do primeiro título em Copas do Mundo. Um empate não é o melhor dos mundos para os portugas, mas será bem mais aceito do que uma nova derrota.

Em caso de nova vitória, os EUA garantem a classificação antecipada para as oitavas. Se perderem, vão decidir a vaga em jogo com a Alemanha.

Os lusos perderam para a Alemanha por um vexatório e inapelável 4 a 0. Foi um show de bola com direito a olé e vaias para CR7. Mas, se depender da acalorada recepção que teve na última sexta-feira na capital amazonense, o craque portuga pode ficar despreocupado. Assim como em todas as partes do mundo, ele tem tietes e fãs o bastante para apoiá-lo logo mais. E a colônia portuguesa no Brasil é consideravelmente grande para empurrar o escrete rumo à vitória.

Mas Portugal tem muitos problemas para se preocupar nesta tarde em Manaus. Alguns deles são os desfalques da equipe, seja por indisciplina, seja por motivo de contusão muscular. O zagueiro Pepe, campeão da Liga dos Campeões da Europa pelo Real Madrid, por exemplo, cumpre suspensão por ter sido expulso no jogo contra a Alemanha. Além dele, não jogam Rui Patrício, Fábio Coentrão e Hugo Almeida, que estão lesionados. Uma dor de cabeça e tanto para o treinador Paulo Bento. E um peso a mais nas costas de Cristiano Ronaldo.

Estados Unidos

Ter desfalques por contusão não é uma “exclusividade” portuguesa. Os EUA, no caso, vão jogar hoje sem o atacante Altidore, que sentiu uma lesão no músculo posterior da coxa esquerda contra Gana - seu substituto deve ser Johansson. Quando da substituição na estreia, Altidore deixou o gramado chorando, mas sendo aplaudido pela torcida norte-americana presente à Arena Fonte Nova, em Salvador.

Com a saída do lendário e veterano Donovan - que não foi convocado por Jurgen Klinsmann para esse Mundial - o atacante Dempsey vem assumindo a responsabilidade de liderar a equipe norte-americana nesta Copa do Mundo. O jogador marcou o primeiro dos 2 gols da sua seleção na vitória por 2 a 1 sobre Gana, na última segunda-feira.

Artilheiro do time, ele jogará com o nariz fraturado após uma jogada com o ganês Boye na estreia - seu semblante, no desembarque da última sexta-feira, era de cansaço. Nada demais para uma viagem de avião que durou quase 4 horas.

Mas não será uma fratura que vai tirá-lo do importante confronto deste domingo.

Para o jogo de risco de logo mais, que envolve o encontro do melhor jogador do mundo contra uma das maiores potências econômicas e bélicas do planeta, um forte esquema de segurança foi montado para garantir a segurança dentro e fora da Arena da Amazônia.

EUA - Ataque

O grande destaque é mesmo Dempsey, que tem passagens pelo Tottentham, da Inglaterra. Pela seleção nacional, disputou as Copas de 2006 (Alemanha) e 2010 (África do Sul). Na edição de 2006, marcou um gol. Nesta edição de 2014, fez o gol que abriu o placar de 2 a 1 para a vitória dos EUA sobre Gana, e foi considerado o melhor jogador em campo.

Defesa

Não é o forte da seleção norte-americana. Os defensores Beasley, Besler, Cameron e Johnson são o melhor que o técnico Jurgen Klinsmann possui. Se Alex Lalas, que disputou a Copa do Mundo de 1994, ainda estivesse jogando (ironicamente falando) possivelmente teria vaga no time. Mas só mesmo pelo esforço e dedicação que demonstrava em campo.

Meio-campo

Bladley é o “cérebro” do time, e vai atuar junto com Bradley e Jones, podem dar trabalho ao time de Cristiano Ronaldo e companhia logo mais e se aproveitarem da fragilidade da equipe do “melhor jogador do mundo”. Mas é “pagar” pra ver”, isso tendo em vista a maior experiência e conjunto coletivo da equipe comandada pelo técnico Paulo Bento.

Portugal - Meio-campo

Raul Meireles é um dos grandes destaques do meio-campo, mas já há algum tempo não vem realizando o que se espera dele na plenitude. Mas, em uma bola bem endereçada, pode deixar o craque CR7 na cara do gol. E, independente da fase ser boa ou não, ele costuma guardar as oportunidades que têm durante os grandes duelos. Nas eliminatórias europeias foi assim.

Defesa

Sem o zagueiro Pepe, expulso infantilmente contra a Alemanha, na estreia das seleções na Copa, Portugal fica ainda mais fragilizada no seu setor defensivo. No entanto, ganha pelo menos em equilíbrio e a quase certeza de que, em teoria, outro defensor pensará duas vezes antes de cometer uma bobagem.

Ataque

Hélder Postiga comanda o ataque lusitano. No entanto, o astro da companhia é ninguém menos do que o consagrado Cristiano Ronaldo, o CR7, o queridinho de 10 entre 10 mulheres do mundo (e de boa parte dos homens). Recuperado de contusão, ele é a principal aposta para marcar gols. O habilidoso Nani, do alto da sua experiência, sempre dá trabalho, pela movimentação.

*Confira galeria de imagens do treino de Portugal

*Confira galeria de imagens do treino dos EUA