Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

  • EM DESTAQUE

Série ‘CRAQUE Espião’: Didier Drogba, ‘o cara’ da África

Atacante marfinense, melhor africano de todos os tempos, é considerado embaixador de seu país

Marfinense também se destacou pelo trabalho contra a violência e as guerras civis no continente africano

Marfinense também se destacou pelo trabalho contra a violência e as guerras civis no continente africano (Reprodução)

Didier Drogba é um dos melhores jogadores africanos da história. Seu nível de importância para o Chelsea, onde jogou de 2004 a 2012, não é alcançado por nenhum outro jogador. Tanto que na 100ª edição da revista do clube inglês, foi eleito por cerca de 20 mil torcedores como o melhor jogador da história dos “blues”. Não por menos é ele que fecha, com chave de ouro, a série Craque Espião, um raio-x dos grandes jogadores deste Mundial.

Na Costa do Marfim, é idolatrado como ícone maior do esporte e, tal como um “embaixador” de sua nação, colocou o nome do “país dos elefantes” no cenário mundial da bola. Em 2007, foi protagonista nas negociações de paz durante uma sangrenta guerra civil.

O craque teria exigido que a partida entre Costa do Marfim e Madagascar, pela Taça das Nações Africanas, acontecesse em Bouaké, base das tropas rebeldes. Foi a primeira vez, em cinco anos de guerra, que governo e guerrilheiros se encontraram pacificamente, o que acabou por conduzir o país ao fim do conflito.

Pelas mãos do tio

Na infância, o jovem Didier foi levado por seu tio, que jogava na França, para atuar no futebol daquele país. Sem se firmar na Europa, ele voltou para a Costa do Marfim. No entanto, retornou à França em 1989, devido à complicada situação econômica de seu país. Ali começaria a construir a carreira que hoje, aos 36 anos, lhe coloca no patamar dos craques centroavantes do futebol mundial.

Ficha completa: Drogba

Títulos

Currículo bom: no Chelsea, conquistou a Premier League nas temporadas 2004-05, 2005-06 e 2009-10, além da Liga dos Campeões de 2011-12. No Galatasaray foi campeão turco na temporada 2012-13. Individualmente, foi o futebolista africano do ano em 2006 e 2009.

Passe

Inteligência: atacante inteligente não sabe só chutar para o gol. Com toques rápidos e muitas vezes, sem mesmo dominar a bola, o jogador marfinense demonstra sua toda sua versatilidade dentro de campo.

Clube

Rodado: revelado pela Le Mans, da França, em 1998, foi transferido para o Guigamp em 2002. Teve rápida passagem no ano seguinte pelo Olympique de Marselha e em 2004 já era do Chelsea. Ainda jogou pelo Shangai Shenhua (2012-2013) e hoje atua pelo Galatasaray, da Turquia.

Capacidade física

Forte: com 1,89m e 91 kg, Drogba esbanja em força física, mas tem na qualidade técnica e na velocidade e precisão de suas finalizações seus maiores trunfos. Algo não muito comum em centroavantes, também é especialista em cobranças de faltas.

Raciocínio

Rápido: não há muito tempo para pensar no estilo do futebol atual. Com rapidez no pensamento, Drogba surpreende os adversários pela velocidade de raciocínio e pela facilidade de prever o destino da bola. Suas cabeçadas, sempre no tempo certo, beiram a perfeição.

Visão de jogo

Um, dois: no futebol moderno, os melhores times parecem formar triângulos até achar uma brecha a caminho do gol. Drogba entende bem essa geometria: toca para receber na frente e dificilmente chega atrás do seu marcador.

Comportamento

Exemplar: o jogador mantém uma série de projetos sociais e já doou milhões para a construção de um hospital. Na Copa de 2010, contra o Brasil, foi pisado por Lúcio e xingado por Dunga, mas cumprimentou os brasileiros ao fim do jogo e declarou terem merecido a vitória.