Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Tradicional festival com danças típicas e bois-mirins de Parintins encerrou neste domingo (22)

Além da disputa entre Caprichoso e Garantido, quadrilhas, danças típicas e três bois-mirins se apresentaram na Praça dos Bois durante cinco noites

A festividade reúne a comunidade local e é escola para futuros artistas

A festividade reúne a comunidade local e é escola para futuros artistas (Antônio Lima)

Centenas de crianças deram show de cultura popular na Praça dos Bois da cidade Parintins, a 369 quilômetros de Manaus, durante as cinco noites da 49ª Festividades Folclóricas do município, evento que encerrou na noite deste domingo (22) e que reuniu grupos de danças, quadrilhas e bois-mirins. Os grupos são formados por crianças e jovens de 5 a 16 anos de idade.

“É daqui que saem nossos futuros artistas. Isso é um laboratório para as crianças, para que um dia elas sejam artistas ‘de ponta’, tanto para o Garantido quanto para o Caprichoso”, explica o coordenador de Cultura da prefeitura, Kilderson de Souza, uns dos organizadores do 49º Festividades.

Durante as cinco noites, grupos de famílias e jovens se reuniram numa pequena arena montada na Praça dos Bois para assistir os 16 grupos de danças e quadrilhas e também para torcer pelos três bois-mirins: Tupi, Mineirinho e Estrelinha. “É uma grande brincadeira, mas exatamente igual ao que acontece na disputa entre Caprichoso e Garantido, com cunhã-poranga mirin, pajé mirim, levantador de toadas mirim...”, explicou Kilderson.

Segundo ele, a festa é realizada para o povo parintinense e, ao final das apresentações, são escolhidos os vencedores das disputas entre os bois-mirins, quadrilhas e danças. A apuração e premiação do 1º, 2º e 3º lugares dois bois-mirins e das danças acontecem na manhã desta segunda-feira (23), na sede da Secretaria Municipal de Cultura, na rua Jonatas Pedrosa.

Além de troféu, o 1º lugar do boi-mirim ganhará a quantia de R$ 3 mil, o 2º terá R$ 2 mil e o 3º lugar ganhará R$ 1 mil. Já quem sair como primeiro lugar entre as dezesseis danças e quadrilhas poderá levar R$ 1,5 mil, o 2º lugar levará R$ 1,1 mil e o 3º lugar R$ 900.

Bois-mirins

O boi-mirim Estrelinha, oriundo do bairro São Benedito, apresentou o tema “Brincadeira, Fé e Tradição” e buscou retratar em seus 20 itens e alegorias o tradicional costume de brincar de boi-bumbá pelas ruas de Parintins e a fé católica. Este ano, o Tupi comemora 30 anos de existência, fazendo uma homenagem ao santo que dá nome ao bairro de origem.

“São cinco amigos que se reuniram e resolveram fazer um movimento no bairro, e montar um boi para descobrir talentos das crianças”, explica a presidente do boi-mirim Sebastiana Araújo, 44.

O boi-mirim Tupi, dos bairros Itaúna 1, Itaúna 2 e Paulo Corrêa, apresentou a temática “Boi Tupi mitos e lendas amazônicas”, e busca o tri-campeonato do Festividades. Já o boi-mirim Mineirinho, do bairro Centro, apresentou o tema “Amazônia é Vida”, onde também tentará conquistar as melhores pontuações dos jurados.