Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Caprichoso distribuirá pulseiras ao torcedor para acabar com filas no Bumbódromo de Parintins

Anualmente os "brincantes" do boi azul também sofriam com forte calor nas filas e arquibancadas da arena de Parintins. Agora, serão distribuídas pulseiras de acesso, com numeração e cores para cada uma das três noites do festival

Brincantes do boi Caprichoso formam fila no lado de fora do bumbódromo, em Parintins

A iniciativa para acabar com as filas é um projeto experimental, que poderá ser adaptado ou melhorado (Evandro Seixas)

Os milhares de torcedores do boi-bumbá Caprichoso que anualmente aguardavam horas e horas em imensas filas para adentrar no Bumbódromo de Parintins, e que ainda sofriam com o forte calor e sob o sol nas arquibancadas até as apresentações do Festival Folclórico iniciarem, agora terão um alívio na hora de brincar de boi na ilha Tupinambarana.

A direção do Caprichoso apresentou nesta segunda-feira (23), a quatro dias antes do 49º Festival, um projeto piloto que busca minimizar o desgaste do torcedor que fica na galera do boi azul. A iniciativa, que terá caráter experimental nesse primeiro ano, consiste na distribuição de pulseiras de acesso, com numeração e cores para cada uma das três noites do festival.

Segundo a assessoria do boi-bumbá “azulado”, a ideia do projeto partiu do desejo de muitos torcedores que, até então, enfrentavam uma longa fila não só para assistir a apresentação, mas também para fazer parte do espetáculo, uma vez que a galera o Item 19 entre os 21 itens avaliados pelos jurados durante o Festival Folclórico.

“É pensando no conforto do torcedor, na família Caprichoso, que lançamos esse projeto. Milhares de pessoas chegam muito cedo à fila, e lá permanecem para entrarem no Bumbódromo. Ficam sob sol forte, às vezes chuva, até o momento da apresentação. É um desgaste muito grande'', afirma Joilto Azêdo, presidente do bumbá.

Das pulseiras

Nos três dias de festival, ao invés de passar o dia todo na fila, o torcedor terá entre 8h e 9h para retirar pulseira correspondente àquela noite de apresentação, sendo a distribuição feita no próprio Bumbódromo. Para cada dia do festival, a pessoa deverá comparecer no local e horário indicado para retirar a pulseira, uma vez que haverá uma cor e numeração diferente para cada noite.

A partir das 15h, os portões de acesso à arquibancada serão abertos, para que o torcedor comece a assumir o seu posto e assim se preparar durante a passagem de som. Importante lembrar que o torcedor terá até as 16h para ocupar o seu lugar.

A distribuição das pulseiras será coordenada pelos departamentos de Eventos e Social do Caprichoso, torcidas organizadas, FAB (Força Azul e Branca) e Raça Azul, com o apoio da empresa Muito Mais Eventos. Vale lembrar ainda que as equipes irão colocar a pulseira no braço do torcedor que deverá permanecer com ela e só retirar após a apresentação, pois, uma vez lacrada, a mesma só é removida ao cortar.

“Com o acesso em mãos, o torcedor não precisará mais ficar aguardando o dia todo na fila. Ele vai poder curtir a ilha, os amigos, ou simplesmente descansar para defender o Item 19. É um projeto piloto, porém é o pontapé inicial para oferecermos melhores condições para nossa galera”, enfatiza o vice-presidente do Caprichoso e presidente do Conselho de Artes, Rossy Amoedo.

*Com informações da assessoria de imprensa