Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

DNA da arte se mostra presente nas famílias de Parintins

Artistas amazonenses compartilham o talento, que é passado de pai para filho, desde  composição de toadas até criação de alegorias para o Festival Folcórico

Juarez Lima e o filho preparam-se para viver fortes emoções na arena do Bumbódromo, ao trabalharem a mesma toada

Juarez Lima e o filho preparam-se para viver fortes emoções na arena do Bumbódromo, ao trabalharem a mesma toada (Winnetou Almeida)

Pelas mãos dos artistas parintinenses, o Festival Folclórico rompeu fronteiras e se tornou conhecido mundialmente. Um sonho realizado para todos que constroem a festa de Caprichoso e Garantido. Mas, para um deles em especial, o Festival de 2014 promete ser ainda mais marcante e inesquecível.

Considerado um dos magos dos galpões do Caprichoso, Juarez Lima, que carrega a experiência de mais de 30 anos dedicados às artes plásticas, vive um momento único: ele é o responsável pela confecção da alegoria da Lenda Amazônica Wayana-Apalai, composta pelo filho dele, Juarez Lima Filho, em parcria com Gabriel Moraes e Joel Almeida, que é sobrinho de Juarez. Uma prova de que o talento do parintinense tende a se perpetuar, de geração a geração.

Depois de alguns anos fazendo composições para o touro negro e alimentando o sonho de ter os trabalhos aprovados, Juarez Lima Filho, 21, comemora o sucesso da toada e afirma se sentir duplamente realizado. “Já participei do processo de composição de diversas toadas e, esse ano, estou tendo a felicidade de viver esse momento. Além de ter uma toada no CD 2014, quando o Caprichoso vive um momento novo, tenho o privilégio de ver meu pai, meu maior ídolo e incentivador, tornando meu trabalho realidade. É uma alegria não só para mim, mas para meus parceiros também”, disse o compositor.

Wayana-Apalai nasceu de um trabalho de intensa pesquisa, onde os jovens artistas buscavam algo novo, que ao mesmo tempo não fugisse da tradição. “O Cyro Cabral, um dos nossos ídolos, já havia citado algo sobre essa lenda em suas obras e nós partimos desse ponto. Eu e o Joel fazemos o trabalho de trazer a lenda e a história, enquanto o Gabriel produz a melodia. É uma parceria que deu muito certo e eu só tenho a agradecer a eles e ao meu pai, que me dizia: ‘Persista sempre, meu filho’. Estou muito feliz”.

Trabalhando há aproximadamente 90 dias na confecção da alegoria, Juarez Lima não esconde o orgulho em materializar o trabalho do filho. “Tem coisas na vida que são únicas. Muitas vezes é o pai quem presenteia o filho, mas em outras é o inverso. E meu filho, junto com os parceiros dele, está me dando um dos melhores presentes da minha vida”, disse, emocionado.

DNA DA ARTE

Com mais de 90 composições que fazem parte da história do Boi Garantido, e com trabalhos significativos também pelo Caprichoso, Paulinho Dú Sagrado é reconhecido como um dos maiores artistas do Festival de Parintins. Desde o ano passado, ele se orgulha em poder ver reconhecido o talento do filho, Gabriel Moraes, de 20 anos, que também é compositor.

“Sempre acreditei muito no talento do meu filho e dizia para ele, desde novinho, para se dedicar e dar o seu melhor em tudo o que ele fizesse, até porque, por eu ser pai dele, as pessoas sempre vão duvidar que os méritos são dele. Mas com dedicação e empenho, ele atingiu o objetivo. Agora tem uma coisa, não pode parar de estudar! É fundamental garantir o futuro, como profissional”, alertou Sagrado.

Conhecido entre os amigos como “Sagradinho”, Gabriel vive seu segundo ano como compositor do Caprichoso. “Ano passado tive a honra de fazer parte do CD e DVD do Centenário de uma Paixão, em um ano histórico, com a toada ‘Estrela do Amor’. Agora, novamente entramos no CD, dessa vez com esta parceria com Juarez Lima Filho e Joel Almeida, trazendo a lenda Wayana-Apalai. E mal posso traduzir em palavras o sentimento de felicidade por tudo isso”, relatou Gabriel.

Ele, que sempre sonhou emplacar uma toada no Caprichoso, teve, como fontes de inspiração, compositores do Garantido dentro de casa. Além do pai, que tem vasta obra dentro do boi da Baixa do São José, Gabriel é sobrinho de Inaldo Medeiros, também compositor vermelho e branco. “Cresci vendo a obra deles, aprendendo e me espelhando neles, o que me deu uma base enorme para fazer meus próprios trabalhos”, afirmou Gabriel, que mesmo sendo apaixonado pelo Caprichoso, não descarta a possibilidade de um dia escrever para o Garantido. “Isso não me faria menos Caprichoso. Admiro muitos compositores de lá e veria isso como mais um trabalho”, ressaltou o artista.