Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Terceira noite do 49º Festival de Parintins tem atraso por chuva

De acordo com artigo 16 do Regulamento do festival, a apresentação dos bumbás pode iniciar fora do horário previsto, sem prejuízo de pontuação, em caso de mau tempo, chuva. O primeiro a se apresentar é o Caprichoso

Forte chuva atrasa o início da terceira e última noite do 49° Festival Folclórico de Parintins

Forte chuva atrasa o início da terceira e última noite do 49° Festival Folclórico de Parintins (Euzivaldo Queiroz)

A terceira e última noite do 49º Festival Folclórico de Parintins teve que ser atrasada por conta de uma forte chuva que caiu no município amazonense, localizada a 369 quilômetros de Manaus. O primeiro bumbá a se apresentar é o Caprichoso, que optou por atrasar o espetáculo, amparado pelo Regulamento do Festival 2014. O espetáculo começou com duas horas de atraso, terá 30 minutos a menos de duração e a disputa da última noite não contará pontos.

De acordo com o artigo 16 do capítulo 8, a apresentação do festival pode iniciar fora do horário previsto, sem prejuízo de pontuação, em caso de "mau tempo (chuva), interrupção de energia elétrica, de som, ausência de jurados, invasão da área por populares ou qualquer outro obstáculo que impeça ou coloque em risco a segurança pessoal dos brincantes".

Segundo o parágrafo 1 do mesmo artigo, fica concedido tempo de 30 minutos para que a associação folclórica dê início à sua apresentação, a partir do momento da solução formal do impedimento - que não está definida no documento oficial. De acordo com Robério Braga, titular da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), o espetáculo não será cancelado. "Vai ter festival", limitou-se a dizer, enquanto vistoriava a arena do Bumbódromo.


Informações da assessoria de imprensa do Caprichoso dão conta que a primeira alegoria a ser apresentada na noite já sofreu danos por causa do temporal. De acordo com Joilton Azevedo, presidente do bumbá, "há 80% de chances de só as duas primeiras noites contarem pontos". "Não tem nada resolvido ainda, estamos aguardando a diretoria do Garantido para entrarmos em um acordo", disse. Ele assegurou, no entanto, que a apresentação só iniciará após a chuva acabar, por conta de risco de eletrocutação e mal desempenho da iluminação cênica, assim como em respeito aos brincantes e também à TV A Crítica, que transmite o evento. "Não queremos manchar a imagem do boi", completou.

Já para Markinho Azevedo, tripa doi boi da estrela azul há 22 anos, a apresentação vai começar assim que o temporal cessar. "A gente não pode ir contra a natureza. Isso é coisa de Deus, coisa do nosso Estado, mas não vai prejudicar nossa apresentação. Vamos fazer um espetáculo bonito, mas com muito cuidado, é claro: vamos limitar nossos passos e danças por contra da arena estar alagada, mas não deve prejudicar a gente nem o boi contrário", acredita.


Ainda segundo ele, como o temporal iniciou antes do boi entrar na arena e só prejudicou uma alegoria, a noite não deve ser cancelada. Ele espera, porém, uma decisão da comissão do Caprichoso. "Se a chuva parar só meia-noite, vamos entrar meia-noite, em respeito a quem gastou dinheiro para vir a Parintins, a quem enfrentou filas e chuvas. Os bois vão entrar, o contrário também não deve se opor. Vamos ter dificuldade? Vamos, mas vamos entrar. Só que tudo que pega chuva pesa até o triplo", acrescenta.

Telo Pinto e a diretoria do Garantido se reuniam com Robério. Segundo Telo, "a apresentação tem que haver por respeito ao público, as galeras, as pessoas que compram camarote e a todos quem vêm prestigiar o Festival. A apresentação dos bumbás é pertinente, tem que acontecer. Vamos esperar o mau tempo passar e vamos nos apresentar".

A questão dos pontos deve ser decidida em outro momento, ainda de acordo com o presidente do boi do coração vermelho: "Depende do interesse de cada associação. Existe algumas coisas técnicas e internas do próprio boi, como alegorias, que utilizam muita parte elétrica e por isso não há como decidir nesse momento se valerá ou não pontos".


Para Dissica Calderaro, diretor-presidente do sistema de Rádio e TV da Rede Calderaro de Comunicação (RCC), o maior prejuízo é do telespectador, que estava em casa esperando o início da transmissão e que, por conta da chuva, não aconteceu. 

"Nós fizemos uma reunião com ambas as comissões e disse que, pela TV, não haveria problema nenhum. Estamos esperando, fazendo ajustes com a grade da Record News - que está sofrendo bastante. Mas em relação a TV A Crítica, estamos aqui e vamos ficar de prontidão para transmitir o festival. Vamos cumprir com o que é mais importante, que é a nossa missão de levar a nossa cultura ao restante do Brasil", garantiu.

De acordo com os Bombeiros, o setor das arquibancadas já está seguro. Equipes de apoio do Bumbódromo iniciaram há pouco trabalhos de limpeza e secagem na arena, para garantir a segurança no local. Uma tenda está sendo montada para proteger a banda do Caprichoso na arena.

Exatamente às 22h - com duas horas de atraso - teve início o 49° Festival Folclórico de Parintins. Os dois bumbás terão, no entanto, apenas duas horas de apresentação cada - 30 minutos a menos do que o habitual. A SEC confirmou que esta terceira noite não terá disputa.