Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Rede Calderaro de Comunicação fez investimento pesado para a transmissão do Festival 2014

Cobertura total da festa dos bumbás, que começa nesta sexta-feira (27) no município amazonense de Parintins (AM), contará com alta tecnologia e será realizada pela TV, jornal, rádio e portal

Na tela: Os apresentadores Ludimila Queiroz e Wilson Lima vão comandar o espetáculo da TV A Crítica na Arena

Na tela: Os apresentadores Ludimila Queiroz e Wilson Lima vão comandar o espetáculo da TV A Crítica na Arena (Euzivaldo Queiroz)

A Rede Calderaro de Comunicação (RCC) montou uma megaestrutura com equipamentos de alta tecnologia para a transmissão do 49º Festival Folclórico de Parintins, que começa hoje e vai até domingo. Com a retomada do direito de transmissão dos bois Garantido e Caprichoso, todos os veículos de comunicação do grupo (TV, jornal, rádio e portal) estão envolvidos nessa, que é uma das maiores festas folclóricas do País.

Dezessete câmeras, incluindo um drone (veículo aéreo não tripulado) e o RCCOP (helicóptero da RCC) mostrarão imagens ao vivo e todos os detalhes do festival, com uma equipe composta por mais de 60 profissionais. Os telespectadores de Manaus poderão acompanhar o festival pela TV A Crítica, canal 4. Quem mora em outros Estados, a transmissão será pela Record News e quem mora fora do Brasil pode conferir pela Record Internacional.

Wilson Lima e Ludimila Queiroz apresentarão o festival nas três noites, com comentaristas especializados de cada bumbá. Os jornalistas José Augusto e Carol Queiroz farão links ao vivo da Arena com novidades sobre o Boi Azul e o Boi Encarnado.  Fabíola Gadelha vai ficar na galera durante as apresentações, contando as curiosidades e expectativa dos torcedores. 

NOVIDADES

Será utilizada pela primeira vez a tecnologia Realidade Aumentada (RA) na qual combina elementos virtuais com o ambiente real. “Fazemos a arte gráfica com um software e depois inserimos na imagem real, ao vivo, e vão se movimentar como se realmente estivesse na Arena”, disse o designer da TV A Crítica, José Leal, o “Zeca”.


O telespectador poderá conferir imagens que marcaram a apresentação dos bumbás em “slow motion” (movimento lento).  A jornalista Nathália Nascimento receberá os convidados famosos na cabine da Record News. Neste ano, no Festival Folclórico, estreia uma unidade móvel da RCC completa, com equipamentos novos em Alta Definição e que vai dar uma melhor qualidade na transmissão. De acordo com o diretor-presidente do Sistema A Crítica de Rádio e Televisão,  Dissica Calderaro, a retomada do direito de transmissão dos bumbás Garantido e Caprichoso expressa a vontade do grupo de fazer um trabalho de qualidade.

“Sempre foi o nosso desejo.  A Crítica sempre teve o desejo de que os dois bois andassem juntos. Podemos mostrar todo o comportamento de uma Rede, é importante para Parintins e para o Estado do Amazonas”, esclareceu o diretor-presidente.

Segundo Dissica, com exceção das emissoras cabeças de rede, em Parintins será a primeira vez que um veículo de comunicação do Brasil utilizará a tecnologia Realidade Aumentada. Câmeras móveis com captação em 4k (dobro da resolução em HD) e uma equipe de experientes profisisonais estão preparados para as três noites.

A CRÍTICA, MANAUS HOJE E PORTAL NA ARENA

No impresso, uma equipe de quase 20 profissionais do jornal A CRÍTICA, Manaus Hoje e Portal A Crítica estão há mais de uma semana na Ilha Tupinambarana preparando o caderno especial sobre os preparativos de Garantido e Caprichoso para o festival, além da cobertura nas três noites de apresentações. Dois jornalistas do Portal A Crítica farão a interatividade em tempo real durante as apresentações por meio da Fanpage (Portal A Crítica) e no Twitter (@acrítica).

O coordenador da equipe do impresso e online em Parintins, Diamantino Júnior, destaca a dedicação dos profissionais e o fato deste ano novos jornalistas estarem em Parintins para a cobertura do Festival. “Como esse ano a transmissão dos dois bois voltou para a RCC, resolvemos dar oportunidade para novos jornalistas porque acredito que todo o profissional deve vir pelo menos uma vez a Parintins. Agora aumentou a responsabilidade e a pressão boa em fazer o melhor possível”, finalizou Diamantino Júnior.