Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Caprichoso anuncia números recordes e surpresas, mas desiste de projeto revolucionário

A diretoria da agremiação folclórica, acompanhada dos itens oficiais e membros do Conselho de Arte do bumbá azul, apresentou um resumo das três noites de apresentação e fez um balanço dos trabalhos da nova presidência

O Caprichoso levará para a arena, este ano, um número recorde de brincantes, resultado do tema trabalhado pelo bumbá

O Caprichoso levará para a arena, este ano, um número recorde de brincantes, resultado do tema trabalhado pelo bumbá (Antônio Lima)

Durante coletiva de imprensa realizada no fim da manhã desta quinta-feira (26), no Curral Zeca Xibelão, localizado no município amazonense de Parintins, o boi-bumbá Caprichoso revelou alguns últimos detalhes do que a agremiação folclórica pretende apresentar nos três dias do 49° Festival Folclórico da ilha, além de fazer um balanço dos trabalhos da nova presidência, no cargo há menos de um ano.

A surpresa, porém, foi a desistência do projeto que distribuiria pulseiras para a população que pretende assistir ao evento das arquibancadas, o que acabaria com as já tradicionais filas no entorno do Bumbódromo nos dias que antecedem o festival.

Segundo Rossy Amoedo, vice-presidente do Caprichoso, o projeto teve de ser deixado de lado pois, em conversa com a Polícia Militar, a corporação não deu certeza em garantir a segurança dos trabalhadores e população, alegando também que não poderiam fugir da prioridade do pessoal que estaria na fila. "Mesmo assim, não vamos desistir. Iremos amadurecer a ideia e aprimorá-la para, no próximo ano, implementarmos o projeto da melhor maneira possível", garantiu Rossy.


O boi da estrela azul levará, nesta edição do festival, 1.126 brincantes para a arena ao longo das três noites - isso sem contar os integrantes da Marujada. Segundo Gil Gonçalves, vice-presidente do Conselho de Arte do bumbá, este é o maior número de participantes ativos nas apresentações na história do Caprichoso, motivo de orgulho para a agremiação. Além disso, cada noite terá uma média de cinco alegorias, frente à uma média de três apresentadas nos últimos anos.

Estes aumentos, ainda de acordo com Gil, vêm da exigência que o tema atual, "Táwapayêra", traz. "Essa é a melhor forma de trabalharmos isso, que também é resultado da profissionalização do boi", explica. Aliás, dar uma mudada na fórmula de apresentação é uma das metas do Caprichoso que, entre surpresas, desvinculará alguns itens de alegorias. "Prometemos boas surpresas", completa Gil.

A coletiva começou por volta de 11h30 e durou pouco mais de uma hora, com a presença da diretoria, de itens oficiais e membros do conselho de arte. De acordo com o presidente Joilton Azedo, foi investido cerca de R$ 300 mil por parte do Caprichoso para a agremiação se adequar às exigências do Ministério Público do Trabalho (MPT). "Esse foi um dos grandes desafios do ano passado para cá, desde que entramos. E conseguimos", exaltou.