Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Em coletiva, Garantido assume erros mas engrandece novas conquistas, aposta na emoção e levou item às lágrimas

Diferente de anos anteriores, o bumbá encarnado apostará na simplicidade durante suas apresentações neste ano, na busca de emocionar o público. Prevenções contra incêndios - um problema em 2013 - e a dificuldade em captar recursos devido à Copa também foram citados

Coletiva do Garantido, no hotel Amazon River

Coletiva do Garantido, no hotel Amazon River (Antônio Lima)

No fim da tarde desta quinta-feira (26), foi a vez do boi-bumbá Garantido falar com a imprensa sobre o que o público pode esperar durante as três noites de apresentação no 49° Festival Folclórico de Parintins, durante coletiva no Hotel Amazon River. A fé, em todas as dimensões da palavra, foi o destaque do encontro, usada para explicar o rumo do vermelho e branco na arena, as dificuldades superadas e as recentes conquistas. 

Nas três noites, o bumbá encarnado irá homenagear a fé do branco, negro e índio, as três raças que formam a miscigeação do povo caboclo, sob a ótica da religiosidade. Fred Góes, coordenador da Comissão de Arte, explicou que, diferentemente de edições anteriores, o Garantido não entrará no Bumbódromo este ano apostando tão alto na tecnologia.

"Todo ano utilizamos muita tecnologia para fazermos nosso espetáculo. Dessa vez optamos por fazer o contrário e trabalhar com a emoção, ir na alma das pessoas, na fé", disse ele. "Quero tocar a alma das pessoas, até porque não há nada mais leve do que a alma", acrescentou.


2014 marca também o quinto e último ano de Telo Pinto à frente da presidência do Garantido. Segundo ele, a realização da Copa do Mundo da Fifa no Brasil e em Manaus não favoreceu a agremiação no quesito de patrocínios, o que complicou a situação. "Tanto nós quanto o Caprichoso ficamos correndo atrás de patrocínio e foi difícil, pois as empresas estavam focadas no Mundial", explicou. 

Por isso e também pelo R$ 1,5 milhão perdido para a Justiça no ano passado, o orçamento foi menor e foi preciso trabalhar muito com o sistema de reciclagem, principalmente nas alegroais. O custo total do espetáculo do Garantido neste ano ficou entre R$ 6 e 7 milhões.

A maior preocupação trazida da última edição do festival Folclórico de Parintins, porém, foi a prevenção de incêndios. Em 2013, ocorreram dois princípios de incêndios que preocuparam os organizadores, o que os levou a tomarem precauções maiores desta vez. Foi utilizado nos carros alegóricos que usam efeitos pirotécnicos um líquido denominado flanax, que impede a propagação da chama em caso de fogo. Além disso, a diretoria assegurou que estão seguindo as normas impostas pelos Bombeiros.

Participaram da coletiva de imprensa membros da diretoria do Garantido e alguns itens, como Denildo Piçanã, o tripa do bumbá; Israel Paulain, o apresentador; e Sebastião Jr., o levantador de toadas do boi do coração vermelho. O momento mais emocionante do evento foi quando Telo Pinto lembrou que, em 2010, eles tiveram uma grande perda, que foi o ícone David Assayag. "Mas nós tivemos fé e acabamos ganhando o Sebastião no seu lugar, que foi ótimo", declarou, levando o levantador às lágrimas.