Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Em Manaus, acusado de três crimes e suspeito de envolvimento em 15 é preso pela polícia

Homem foi preso após matar estudante com 25 facadas em março. Indivíduo também é apontado como autor da morte de ex-PM e atuar como pistoleiro na Zona Leste de Manaus a mando de traficante

Homem confessou autoria de três crimes, mas negou envolvimento em outros 15

Homem confessou autoria de três crimes, mas negou envolvimento em outros 15 (Márcio Silva)

Um homem acusado de cometer três homicídios e suspeito de participar de pelo menos outros 15 crimes foi preso pela polícia na tarde desta terça-feira (12). Murilo Henrique Guimarães de Carvalho, 19, é apontado como autor da morte de um adolescente ocorrida em março deste ano e ainda ter executado duas pessoas, entre elas um policial aposentado.

Murilo foi preso por volta das 13h desta terça no bairro Parque São Pedro, Zona Centro-Oeste de Manaus. O acusado estava com mandado de prisão preventiva em aberto desde o dia 30 de junho deste ano. O documento foi expedido pelo juiz Anézio Rocha, da 2ª Vara do Tribunal do Juri.

De acordo com a Polícia Civil, o mandado é referente ao crime cometido no dia 10 de março contra o estudante Benedito Marques Cardoso de Almeida, 17. O jovem foi morto com 25 facadas porque vendia drogas para Murilo dentro do Colégio Militar da Polícia Militar do Parque São Pedro, porém foi expulso da escola e passou a exercer a mesma função para um rival do acusado. Em depoimento, o suspeito alega que matou Benedito pelo fato de estar sendo ameaçado por ele.

De acordo com a delegada adjunta da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Débora Mafra, o indivíduo é considerado um criminoso de alta periculosidade. “Ele aterrorizava os moradores do bairro. Tentamos por várias vezes prendê-lo, mas ele sempre dava um jeito de escapar”, disse a delegada.

Em depoimento, Murilo negou o envolvimento nos outros 15 crimes. Ele foi encaminhado à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, no Centro.

Outros crimes

Além do crime contra o estudante, Murilo é acusado de outros dois homicídios. O segundo, ocorrido no dia 2 de abril deste ano, vitimou Aguido Diniz de Oliveira, 39.

Segundo a Polícia Civil, o acusado efetuou um disparo na cabeça da vítima a mando de um homem identificado como Josias Crus Barroso, 24. Aguido trabalhava com Josias em uma loja no bairro Amazonino Mendes, Zona Norte, a qual também era um ponto de tráfico de drogas. Na ocasião, Josias teria contratado Murilo porque dizia que “a vítima sabia demais”.

Outro crime cometido pelo acusado resultou na morte do policial militar aposentado Ery Jhonys Sales Figueiredo no dia 28 de maio. De acordo com a Polícia Civil, Murilo disparou cinco tiros contra a vítima porque o ex-policial extorquia um ponto de tráfico de drogas que ele comandava no bairro São José 2, Zona Leste de Manaus.

*Com informações do repórter Jhonny Lima