Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Adolescente de 14 anos assassinada e possivelmente violentada em Borba

 A vítima estava desaparecida há quatro dias, mas o corpo só foi localizado nesta sexta-feira (11), no ramal do Canarana

O corpo foi encontrado nas proximidades do beco Inocêncio e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML)

O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), em Manaus (Reprodução)

Uma adolescente de 14 anos foi brutalmente assassinada e possivelmente violentada sexualmente no município de Borba, na região Sul do Amazonas. A vítima estava desaparecida há quatro dias, mas o corpo só foi localizado ontem, no ramal do Canarana. O crime chocou o município.

Segundo familiares da vítima e da Polícia Militar, a adolescente Késsia Campos da Cruz estava desaparecida desde a última terça-feira (8), mas só na quinta-feira (10)  a mãe, Rosângela Campos Vinhote, decidiu registrar um Boletim de Ocorrência (B.O) na delegacia do município. 

Uma prima da vítima, que preferiu não ser identificada, contou que a menina costumava sair de casa e que por isso a mãe não se preocupou de imediato, mas como Késsia não voltou, Rosângela foi à delegacia.

Os policiais da 9ª Companhia Interativa da Polícia Militar (CIPM) informou que no início da tarde de ontem eles receberam informações de que havia um corpo estirado no ramal Canãa, próximo a um balneário. Ao chegar no local, os policiais constataram que se tratava do corpo de Késsia.

Ela estava apenas com a roupa de baixo e possuía várias perfurações de pauladas e terçadadas pelo corpo. Ao lado da vítima também havia dois preservativos, o que reforçou a possibilidade dela ter sido abusada sexualmente, antes de ser morta. O corpo foi trazido para o Instituto Médio Legal (IML), na capital, onde será realizado os exames para verificar se a menina realmente foi estuprada. 

Ainda segundo as Polícias Militar e Civil, ainda não há informações sobre a motivação para o crime, mas até o fechamento da edição, ao menos 10 pessoas, entre suspeitos e testemunhas,  estavam sendo ouvidas na delegacia de Borba. A Polícia Civil informou também que apesar de Késsia estar sumida há alguns dias, o crime pode ter acontecido da noite de quinta-feira para ontem.